A cidade parece um livro, frase de Humberto Gessinger

Da janela de um quarto de hotel, a cidade parece um livro sendo escrito. Páginas espalhadas pelo vento, capítulos fora de ordem. Onde está a frase seguinte? Em algum lugar por aí. No chão da praça, dobrando a esquina, esperando um olhar que mostre o sentido que passava batido. Olhos que leiam, no sulco da folha, a palavra que a borracha já apagou.

Mapas do Acaso, Humberto Gessinger, Belas Letras, p. 23


Francine Ramos

Criou o Livro&Café em 2011, é professora de Língua Portuguesa, adora ler e trabalhar com mediação de leitura. Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Primeiramente, Fora Temer!

Livro&Café é feito por Francine Ramos, desde 2011.

“Livros, o precioso sangue dos espíritos imortais” Virginia Woolf