Marcelinho lê Cinquenta Tons de Cinza

Se você é apaixonado por música boa e sofre quando alguma música ruim faz um enorme sucesso, saiba que você não está só! Nós, apaixonados por literatura, vez e outra sentimos vergonha de ver um livro com um texto tão ruim dentro. O jeito é rir e transformar o objeto mal feito, numa coisa divertida. E foi o que fez o fantoche Marcelinho com o best-seller erótico “Cinquenta Tons de Cinza“.

Livros são poderosos,  até um muito ruim, pode render, no mínimo, boas risadas!

Para saber mais, leia a resenha de Anica, lá no Meia Palavra.

E para ler contos eróticos de qualidade, veja as 10 dicas no blog A Vida Secreta.

Francine Ramos é formada em Letras Português/Inglês, trabalha com Tecnologia Educacional e em 2011 criou o blog Livro&café. O que ela quer é ser professora de literatura, ter uma boa biblioteca particular, viajar e ler Virginia Woolf. Tudo isso e mais, sem esquecer do café.