Lançamentos de Maio/2017: Ferrante, Lispector, Le Guin, Ginzburg e mais!

Quando o outono chega, tenho a sensação que minha casa fica mais aconchegante para as leituras. Não ocorre nenhuma mudança de móveis, pequenas ou grandes reformas, nada, mas o ar que vem de fora e o jeito que as luzes repousam nos móveis transformam o meu apartamento, que fica mais convidativo para estar apenas dentro dele. As conversas lá fora diminuem e assim, inicia uma nova fase: leituras intensas com uma suave camada de vento gelado e o calor nas mãos ao segurar uma caneca de café.

História da menina perdida (Helena Ferrante) | Globo Livros

“No quarto e último volume da série napolitana, a aclamada autora Elena Ferrante finaliza a história de vida de Lenu e Lina e de todos os personagens do bairro de Nápoles. Os personagens caminham agora da maturidade à velhice. A amizade entre Lenu e Lina, que foi a força que as fez evoluir apesar da violência do bairro, é também a responsável por toda a dor que rodeou as personagens durante toda a saga, e, continua aqui, a atingir o seu ápice. História da menina perdida é o final que o leitor esperava, com a dureza e a força que aprendemos a identificar nas personagens de Ferrante, sem rodeios.” Compre na Amazon

Os Despossuídos (Ursula K. Le Guin) | Aleph

Pré-venda. “Ganhador do prêmio Nebula de melhor romance em 1974, além do Hugo e do Locus em 1975, Os Despossuídos lida com temas fundamentais a sua época, como o capitalismo, o comunismo russo e o anarquismo, além dos conceitos de individual e coletivo. O romance se passa em dois planetas-gêmeos, Uras e Anarres, com sistemas políticos opostos e prestes a entrar em guerra, numa alusão à Guerra Fria.” Compre na Amazon

Prisioneiras (Drauzio Varella) | Companhia das Letras

“Em 2017, Drauzio encerra sua trilogia literária sobre o sistema carcerário brasileiro com Prisioneiras. Alçando as mulheres encarceradas a protagonistas, o médico rememora os últimos onze anos de atendimento na Penitenciária Feminina da Capital, que abriga mais de duas mil detentas. Prisioneiras é um relato franco, sem julgamentos morais, que não perde o senso crítico em relação às mazelas da sociedade brasileira.” Compre na Amazon

Neve na manhã de São Paulo (José Roberto Walker) | Companhia das Letras

“Uma das histórias mais encantadoras — e menos contadas — do modernismo paulista é a da garçonnière mantida por Oswald de Andrade entre 1917 e 1919 no centro de São Paulo. Por ali passaram figuras que anos depois transformariam a cena literária e artística brasileira. A partir de sólida pesquisa documental, José Roberto Walker recria de maneira notável a atmosfera vibrante da cidade de São Paulo no início do século XX. Neve na manhã de São Paulo joga uma nova luz sobre personagens-chave desse período e mostra com brilho como o modernismo paulista — que surgiria com a Semana de 22 — já estava a mil.” Compre na Amazon

“Alessandro Manzoni escreveu um dos grandes clássicos da literatura italiana, o romance histórico Os noivos, de 1840. Viveu 88 anos, foi pai de família dedicado e católico de primeira linha. A primeira mulher, Enrichetta, lhe deu nove filhos. Tudo isso num cenário em que a radicalização das questões nacionais sacudia a Itália. Natalia Ginzburg, uma das principais narradoras italianas do século vinte, escolheu um ponto de vista nada épico para contar a história dos Manzoni. E o fez com sua linguagem áspera, no mesmo ritmo plano que esconde, na verdade, uma poesia secreta. A família Manzoni, publicado em 1983, é um romance montado a partir de cartas e relatos históricos. Um mergulho no universo de uma família, belo e profundo em toda a sua humanidade.” Compre na Amazon

A estrada verde (Anne Enright) | Alfaguara

“Irlanda, 1980. Quando Dan anuncia que pretende ser padre, a jovem Hanna assiste a agonia de sua mãe. Nos anos seguintes, todos os filhos da família Madigan vão deixar a casa da matriarca Rosaleen. Dan parte para o frenesi de Nova York, e precisa lidar com o fantasma da Aids. Costance se vê em um hospital em Limerick, com uma possível tragédia de grandes proporções. Emmet percorre o continente africano e encontra o amor em Mali. E Hanna atravessa o cotidiano da maternidade na moderna Dublin. Quando eles se reúnem para o Natal, segredos e conflitos do passado virão à tona, e toda família precisará encontrar seu caminho de volta para casa. Um livro profundamente impactante sobre laços familiares, A estrada verde é Anne Enright em sua melhor forma.” Compre na Amazon

Por que calar nossos amores? (vários autores) | Editora Autêntica

“Este livro, uma antologia bilíngue de poesia romana de temática homoerótica, abarca uma série de gêneros e subgêneros da poesia antiga, como a épica, a bucólica, a elegia, o epigrama e a lírica. Percorrendo várias gerações de poetas latinos, encontramos neste livro uma profusão de tratamentos distintos do tema, indo do tom direto em Catulo ao oblíquo em Horácio; da celebração da hombridade amorosa entre guerreiros aos amores entre deuses e homens; da sátira contra ex-amantes aos conselhos bastante apropriados de sedução e paciência dados por Tibulo.” Compre na Amazon

Lennon (Foenkinos, Corbeyran, Horne) | Nemo

Um romance gráfico. “Na intimidade do edifício Dakota, John Lennon faz confidências à sua terapeuta. Da infância até a noite de sua morte, John recorda os momentos mais importantes de sua existência e nos apresenta os motivos de suas escolhas – artísticas, políticas e românticas – com a simplicidade e a honestidade que são a marca daqueles com um destino extraordinário. Nesta graphic novel baseada no romance homônimo de David Foenkinos, o ex-líder dos Beatles nos entrega as chaves de seu universo; sem falso pudor, sem tentar agradar, e, em certos momentos, com humor negro e sinceridade exemplar. Lá pelas páginas finais, John e o leitor já se tornaram amigos íntimos.” Compre na Amazon

Ofício de escrever (Frei Betto) | Rocco

“Frei Betto tem longa carreira literária. São 61 livros nascidos ao longo de 45 anos, incluindo Ofício de escrever, uma coletânea de artigos que refletem sua paixão pela escrita e pela literatura. Ainda assim, ele abre suas crônicas com uma pergunta que o persegue desde sempre: “Por que escrevo?” e para a qual,  mesmo com tanto tempo nesta seara, não tem uma resposta. Ao longo da leitura desta nova obra, Frei Betto nos leva a uma viagem pela literatura e sua força como linguagem e instrumento de resistência.” Compre na Amazon

Novas edições e reimpressões:

A hora da estrela (Clarice Lispector) | Rocco

“A hora da estrela faz quarenta anos. Para lembrar a data redonda, a Rocco preparou uma edição comemorativa. Além do texto original, contém 16 páginas com a reprodução dos manuscritos da autora. A apresentação da escritora Paloma Vidal é uma crônica-ensaio sobre o processo de descoberta desses esboços, anotações, bilhetes, folhas soltas que se transformariam no livro e foram escritas, com letra desenhada e nervosa, até no verso de talões de cheque.” Compre na Amazon

A ilha (Aldous Huxley) | Globo Livros

“De volta às livrarias com nova tradução e novo projeto gráfico, A ilha foi o último romance escrito por Aldous Huxley, publicado originalmente no início dos anos 1960. Na obra, o escritor volta a falar de uma sociedade idealizada, como em Admirável mundo novo, escrito três décadas antes, mas sob uma óptica diferente. Em vez de situar seus personagens em um futuro sombrio, dominado pelo consumo e por sofisticados mecanismos de controle social, o autor elegeu uma ilha fictícia como palco de uma civilização que persegue serenamente a felicidade. Lá a utopia da existência plena é possível, e esse é o grande tema da discussão proposta na obra por Huxley.” Compre na Amazon

A sombra do vento (Carlos Ruiz Zafón) | Suma de Letras

“Barcelona, 1945. Daniel Sempere acorda na noite de seu aniversário de onze anos e percebe que já não se lembra do rosto da falecida mãe. Para consolá-lo, o pai leva o menino pela primeira vez ao Cemitério dos Livros Esquecidos. É lá que Daniel descobre A sombra do vento, romance escrito por Julián Carax, que logo se torna seu autor favorito, sua obsessão. No entanto, quando começa a buscar outras obras do escritor, Daniel descobre que alguém anda destruindo sistematicamente todos os exemplares de todos os livros que Carax já publicou, e que o que tem nas mãos pode muito bem ser o último volume sobrevivente. Junto com seu amigo Fermín, Daniel percorre a cidade, adentrando as ruelas e os segredos mais obscuros de Barcelona. Anos se passam e sua investigação inocente se transforma em uma trama de mistério, magia, loucura e assassinato. E o destino de seu autor favorito de repente parece intimamente conectado ao dele.” Compre na Amazon


Francine Ramos

Criou o Livro&Café em 2011, é professora de Língua Portuguesa, adora ler e trabalhar com mediação de leitura. Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Primeiramente, Fora Temer!

Livro&Café é feito por Francine Ramos, desde 2011.

“Livros, o precioso sangue dos espíritos imortais” Virginia Woolf