13 livros sobre amor que todo mundo precisa ler pelo menos uma vez!

Listas

Sim, este post é sobre clássicos da literatura! Exclusivamente sobre aqueles livros que falam de amor, ou da ideia de amor, ou de um tipo de amor deturpado, que nem deveria ser chamado assim, mas… a confusão sobre o que é ou não é amor ainda persiste em nossa sociedade, por isso a importância na leitura desses livros. Confira livros sobre amor que todo mundo precisa ler pelo menos uma vez!

1. Do amor (Stendhal)

De onde surge o amor? O que transforma um sentimento de simpatia numa paixão avassaladora? O que acontece com quem é presa de tal fenômeno? E qual o papel do ciúme? Partindo de tais questionamentos e de sua própria história pessoal (mais especificamente uma desilusão amorosa), Stendhal (1783-1842) escreveu, em 1820, Do amor, a um só tempo uma fisiologia da paixão e uma confissão íntima. Dois anos depois seria publicado o livro, contendo a idéia que se tornaria célebre da “cristalização amorosa”: a pessoa apaixonada cristaliza-se, isto é, fica paralisa­da, perde a habilidade de agir e raciocinar, sobretudo em presença do ser amado. Compre na Amazon

2. O amor nos tempos do colera (Gabriel García Marquez)

Ainda muito jovem, o telegrafista, violinista e poeta Gabriel Elígio Garciá se apaixonou por Luiza Márquez, mas o romance enfrentou a oposição do pai da moça, coronel Nicolas, que tentou impedir o casamento enviando a filha ao interior numa viagem de um ano. Para manter seu amor, Gabriel montou, com a ajuda de amigos telegrafistas, uma rede de comunicação que alcançava Luiza onde ela estivesse. Essa é a história real dos pais de Gabriel García Márquez e foi ponto de partida de “O Amor Nos Tempos Do Cólera”, que acompanha a paixão do telegrafista, violinista e poeta Florentino Ariza por Fermina Daza. Compre na Amazon

3. Retrato de uma senhora (Henry James)

Publicado pela primeira vez em 1881, é o primeiro grande romance de Henry James, e talvez sua obra máxima. Num século em que a esposa burguesa insatisfeita tornou-se um personagem literário central, e o adultério um motivo romanesco recorrente – o século da Madame Bovary, de Flaubert, e de Anna Karenina, de Tolstói -, Henry James colocou em cena uma heroína singular, cuja carência essencial é de outra ordem. Com uma narrativa que, astuciosamente, começa lenta, quase contemplativa, e aos poucos se acelera, ganhando dramaticidade, James constrói sua história como um jogo em que cada coisa se transmuta em seu oposto: liberdade em destino, afeto em traição, pureza em artimanha – e vice-versa. Compre na Amazon

4. Dom Casmurro (Machado de Assis)

Dom Casmurro, um dos romances mais conhecidos do autor, foi publicado pela primeira vez em 1900. Bentinho, Capitu e Escobar são os protagonistas do enigmático triângulo amoroso criado por Machado de Assis e já fazem parte de nosso imaginário. A narrativa se passa na cidade do Rio de Janeiro, no período do Segundo Império, embora saibamos que as questões da obra não se circunscrevem a um tempo ou a um lugar específicos. A dúvida quanto à traição da mulher amada, que perpassa toda a narrativa, se amplifica em questões sobre as incertezas e vicissitudes tão humanas, a imaginação e a fragilidade de nossas convicções. Compre na Amazon

5. As afinidades eletivas (Goethe)

Um estudo original e profundo sobre amor e destino neste que é um dos romances mais sutis e penetrantes da literatura ocidental. Eduard e Charlotte formam um casal elegante e aristocrático que vive numa propriedade rural idílica, porém perigosamente próxima do fastio. Mas a relativa paz de sua existência é posta à prova quando a presença de dois visitantes – o Capitão e Ottilie – faz despertarem reservas magmáticas de atração sexual e amor proibido. Compre na Amazon

6. Anna Kariênina (Tolstói)

A personagem-título, ao abandonar sua sólida posição social por um novo amor, e seguir esta opção até as últimas consequências, potencializa os dilemas amorosos, vividos dentro ou fora do casamento, de toda a ampla galeria de personagens que a circunda. O amor, aqui, não é puro idealismo romântico. Tolstói recupera todo um século de experiência russa, com episódios e personagens modelados a partir de pessoas reais, e aborda as principais discussões políticas, econômicas e filosóficas de seu tempo, ainda incrivelmente atuais. O livro se articula por meio de contrates: a cidade e o campo; as cidades de Moscou e São Petersburgo; a alta sociedade e a vida dos mujiques; o intelectual e o homem prático. Compre na Amazon

7. O corcunda de Notre Dame (Victor Hugo)

Na Paris do século XV, a cigana Esmeralda dança em frente à catedral de Notre Dame. Diante da sua beleza, curvam-se o poeta Pierre Gringoire, o arquidiácono Claude Frollo, o disforme sineiro Quasímodo e o capitão Phoebus de Châteaupers. O corcunda de Notre Dame, de Victor Hugo, retrata uma Paris ainda gótica que testemunha o fim de uma época e o início de outra. Essa edição traz texto integral e cerca de 30 ilustrações da época. Em sua versão impressa apresenta capa dura e acabamento de luxo. Compre na Amazon

8. Orgulho e preconceito (Jane Austen)

a Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Compre na Amazon

9. E o vento levou (Margaret Mitchell)

Publicado pela primeira vez em 1936, a história se passa quando o sul dos Estados Unidos está prestes a ingressar na sangrenta Guerra Civil norte-americana. Na fazenda Tara, na Geórgia, a bela jovem impetuosa e mimada Scarlett O’Hara transforma-se em mulher prática e disposta a tudo para conquistar o que deseja. Frustrada por não conseguir se casar com Ashley Wilkes, Scarlett acaba se envolvendo com o aventureiro Rhett Butler, com quem viverá uma das histórias de amor mais célebres e conturbadas da literatura. A guerra é intensa e o cerco dos ianques, incisivo, levando a fazenda a uma situação desastrosa de fome e desespero. Compre na Amazon

10. O grande Gatsby (F. Scott Fitzgerald)

Eleito um dos maiores romances de língua inglesa de todos os tempos. o livro traz o relato de uma história de amor. com toques quixotescos. Gatsby e Daisy se conheceram há cinco anos. quando ela era apenas uma bela garota de Lousville e ele um reles oficial da marinha. Apesar da grande paixão. enquanto Gatsby está numa viagem pelos mares. Daisy se casa com o rico Tom Buchanan. embora ele seja bruto e insensível. Compre na Amazon

11. Memorial do Convento (José Saramago)

No epicentro desta história está a construção do Palácio Nacional de Mafra, também conhecido como Convento. O monarca absolutista D. João V, cumprindo uma promessa, ordenou que o edifício fosse erguido no início do século XVIII, em pleno processo colonial, à custa de uma imensa quantidade de ouro e diamantes vindos do Brasil, além do sangue de milhares de operários. Dentre eles, havia um certo Baltasar, da estirpe de Sete-Sóis, inválido da mão esquerda depois de uma guerra, apaixonado por Blimunda, uma jovem dotada de poderes extraordinários. Indivíduos habitualmente não observados pela dita história oficial, mas que no entanto constituem seu tecido mais delicado e essencial. Compre na Amazon

12. Romeu e Julieta (Shakespeare)

Há muito tempo duas famílias banham em sangue as ruas de Verona. Enquanto isso, na penumbra das madrugadas, ardem as brasas de um amor secreto. Romeu, filho dos Montéquio, e Julieta, herdeira dos Capuleto, desafiam a rixa familiar e sonham com um impossível futuro, longe da violência e da loucura. ”Romeu e Julieta” é a primeira das grandes tragédias de William Shakespeare, e esta nova tradução de José Francisco Botelho recria com maestria o ritmo ao mesmo tempo frenético e melancólico do texto shakespeariano. Contando também com um excelente ensaio introdutório do especialista Adrian Poole, esta edição traz nova vida a uma das mais emocionantes histórias de amor já contadas. Compre na Amazon

13. A História de amor de Fernando e Isaura (Ariano Suassuna)

A história do amor de Fernando e Isaura é uma espécie de versão brasileira de Tristão e Isolda (história imortalizada pela obra de Joseph Bédier) e. como o próprio autor declarou. lhe serviu para avaliar e exercitar as forças de que dispunha para escrever o grande romance com que vinha sonhando – o clássico Romance d’A Pedra do Reino. escrito entre 1958 e 1970. A história do amor de Fernando e Isaura é uma paixão proibida. Um amor tão verdadeiro e intenso que. impedido de ser vivenciado em toda a sua plenitude. encaminha-se para um trágico desfecho. Compre na Amazon

Criou o Livro&Café em 2011, é professora de Língua Portuguesa, adora ler e trabalhar com mediação de leitura. Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.