O mundo pós-aniversário (Lionel Shriver)

Compartilhe:

O mundo pós-aniversário, de Lionel Shriver, é um livro sobre possibilidades, sobre mundos paralelos e também sobre o quanto é difícil a escolha que, por mais que seja feita com absoluta certeza, sempre existirá a pergunta em nossa mente “e se eu tivesse feito diferente?”

Irina McGovern é uma mulher de 40 anos, ilustradora de livros infantis, gosta muito de cozinhar e de comer pipoca todas as noites ao lado de seu marido Lawrence Trainer, um viciado em televisão e profissional de pesquisas econômicas e políticas. Num dia, uma colega de profissão a convida para jantar, para comemorar o aniversário de seu marido Ramsey Acton, um jogador de sinuca. O encontro no dia do aniversário de Ramsey se repete por vários anos até que num determinado aniversário, Jude (a colega) e Lawrence não podem comparecer ao aniversário de Ramsey e então cabe a Irina levar o amigo para jantar.

Durante o jantar, Ramsey conquista Irina e então um beijo acontece ou quase acontece. E a partir desse ponto a história se divide em duas: de um lado temos a Irina que beijou e se apaixonou por Ramsey e foi viver sua história de amor. Do outro lado temos a Irina que não beijou Ramsey e continuou confortável em sua vida de sempre, sem novidades, tudo correndo como um rio sem força.

O mundo pós-aniversário é genial

Lionel Shriver foi genial pela forma como dividiu a história, e como certas coisas se repetem nos dois mundos, ela poderia ter caído no abismo da mesmice, mas ela conseguiu surpreender nas duas histórias. E eu fico pensando no processo de criação do livro, como ela fez? Escreveu uma história, e depois a outra, ou foi realmente intercalando capítulo por capítulo as possíveis vidas de Irina?

Eu considero um livro bom quando, mesmo que passe o tempo, a história bate à sua porta e lhe entrega a verdade, ou então lhe deixa com dúvida sobre o que fazer. Alice deveria mesmo ter seguido o coelho? O mundo pós-Aniversário me causará isso, tenho certeza, pois o que mais fazemos nesta vida é querer acertar nas nossas escolhas para que o “e se isso ou aquilo” não nos perturbe demais. Mas eu tenho um trunfo agora, que antes eu ficava em dúvida sobre a veracidade dele, e agradeço Lionel Shriver por me ajudar nessa: “O momento é tudo.”

Confira uma entrevista com a autora

Onde comprar O mundo pós-aniversário (Lionel Shriver: Amazon

Compartilhe:
Imagem padrão
Francine Ramos
Editora da Livro&Café desde 2011. É professora de Língua Portuguesa e tenta ser escritora (um conto seu foi publicado na coletânea Leia Mulheres, em 2019). Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

Assine nossa newsletter

Toda semana um resumo com os principais conteúdos da revista em seu e-mail!

16 comentários

  1. Acabei ainda há pouco de ler O Mundo Pós-Aniversário. Te confesso que estou já a algumas horas num estado puro de desânimo e inquietação que o finalizar do livro me trouxe!!! Não me entenda mal, gostei muito dele, e acho que um ótimo livro é aquele que te afeta no intimo e te faz refletir… e esse me trouxe muito isso, apesar de não ser necessariamente uma sensação feliz!!! Ele é cheio de uma realidade nua e crua sobre a personalidade e questionamentos ‘femininos’ e relacionamentos… e é tanta realidade que às vezes assusta!!! É tão ‘real’ que chega a ser inevitável nos projetarmos em pelo menos alguma daquelas situação passadas… em qualquer das escolhas tomadas por Irina!! Aliás, esse pra mim é o grande ponto do livro que nos captura… Escolhas! Estamos sempre diante delas, daí nosso estado de envolvimento inconsciente com o enredo do livro! Não consegui tomar partido por apenas uma das realidades escolhidas por Irina como é de se esperar… Vi tanta realidade em cada uma deles! Não existe relacionamento perfeito, e a ideia de buscar segurança em um é tão cruel e fantasiosa! Na vida real, o ‘final feliz’ raramente é pleno, e quase sempre irá nos remeter a concessões e/ou sacrifícios. Mas… existe mesmo essa coisa de final feliz afinal???!!!
    Affff!!! Acho que vou precisar pegar um livro da Jane Austen depois desse… Rs

  2. Você resumiu como eu me sinto em relação a esse livro.
    Me prometi reler quando estiver mais velha para sempre lembrar que “o momento é tudo”.

    • Oi, Tayna! Esse livro é muito especial, do tipo que é sempre interessante reler, pois o aprendizado é eterno quando o assinto é relacionamento. Obrigada pela visita. Beijos!

  3. Achei a trama muito bem escrita, mas preferia se o livro fosse mais curto. Tem horas que a leitura se arrastava…

  4. Suas dicas deste livro, só me fazem ter certerza da minha escolha. Acabo de ler “Precisamos falar sobre o Kevin”. Adoro a pespicácia e manira inteligente da outora em abordar visões tão cruas e verdadeira dos sentimentos e do cotidiano.

    • Oi, Cybelle! Precisamos Falar Sobre o Kevin é maravilhoso mesmo, até hoje me pego pensando no livro (muito profundo, muito tocante, um soco no estômago!). O Mundo Pós Aniversário é outro que penso muito, principalmente quando preciso fazer uma escolha.

      Beijos!

  5. Adorei muito a resenha.
    Sei que é um post um tanto quanto antigo, mas descobri seu blog pelo @alexsens e, claramente, ‘O Mundo Pós-Aniversário’ me chamou atenção de cara, haha.
    Ela realmente consegue mostrar que nem é bom, ruim, certo ou errado. Livro incrível.
    Lindo blog, alias : )

    ;**

  6. Fran, que fome de ler esse livro de novo! Não me conquistou como o “Kevin”, que dei nota 10, mas é tão bem construído que dá vontade de reler. Tendo lido apenas uma vez, por enquanto minha nota é 9.6. 🙂 haha Bateu saudade da narrativa da Lionel…

    Também quero saber como foi a feitura do livro. Se tiver oportunidade, perguntarei a ela! 🙂

    Estou lendo “Amor Sem Fim”, do Ian McEwan, e acho que você vai adorar. É tenso, muito tenso.

    Beijo!

  7. Este é um livro que tenho muita vontade de ler. Também adoro a Lionel Shriver e ‘Precisamos falar sobre o Kevin’ me emocionou muito.

    Você já leu ‘Sob o sol da Toscana’, da Frances Mayes? Assistiu ao filme? Tem sorteio no meu blog 🙂

    Bjo!

Deixe um comentário