Virginia Woolf é difícil. Respirem fundo e me entendam: comecei a leitura do livro Os Anos no início de janeiro e ainda estou na metade do livro que tem 500 páginas, mais ou menos.

Quando ela decidiu escrever esse romance, a ideia era de um história que compreendesse um grande período cronológico e que falasse sobre TUDO. Vocês conseguem entender a dimensão da palavra TUDO através dos lábios de Virginia Woolf? Fechem os olhos junto comigo, imaginem ela: de vestido longo, cinza, cabelo preso com fios soltos, cigarro na mão, encostada numa grande poltrona escura numa sala com lareira dizendo:

“Vai ser um romance-ensaio intitulado de The Pargiter. E vai incluir tudo: sexo, educação, vida, etc.; e vou percorrer, com os pinotes mais poderosos e ágeis, os anos de 1880 até hoje.”

Essa frase está escrita em seu diário, 02 de novembro de 1932. E agora estou em fevereiro de 2012 com uma dificuldade gigante de guardar, simplesmente, os nomes dos inúmeros personagens do livro, as inúmeras mudanças de cenários, os comportamentos, os vai-e-vens, e tudo e tudo. Mas eu não desisto dela, jamais, e então eu decidi começar o livro tudo de novo e anotar TUDO! Um livro sobre tudo, tô anotando TUDO! Virginia Woolf, eu te amo, mas precisava mesmo de um livro tão difícil assim?

Virginia Woolf em Monk’s House

Virginia Woolf é a minha esfinge.

Onde Comprar os livros de Virginia Woolf: Amazon

Share.