A morte de Virginia Woolf ajudou Nicole Kidman

Please select a featured image for your post

As Horas (2002) é um filme que apresenta uma versão moderna de Mrs Dalloway, que foi escrita por Michael Cunningham. Nele, a atriz Nicole Kidman interpretou Virginia Woolf, o que deu a ela o Oscar de Melhor Atriz.

Há uma cena muito forte no filme, que mostra o suicídio de Virginia Woolf no Rio Ouse. Nicole Kidman, revelou que ter feito essa cena, principalmente, a fez sair do difícil momento que vivia em sua vida pessoal (a separação de Tom Cruise). Ela afirmou que ter “se jogado” no rio a ajudou a dar valor à vida. As palavras dela: “Walking into the river with those stones in my pockets — I chose life.”

Para entender um pouco melhor o contexto, Nicole casou com Tom Cruise muito cedo, ela mesma afirmou que era uma menina e somente quando se separou dele é que se tornou uma mulher. Isso tudo com a ajuda de Virginia Woolf. E faz total sentido, nos textos de Virginia Woolf há uma força que ajuda o ser humano em sua emancipação, que faz transformar caminhos tortuosos e escuros, como o Rio Ouse, numa fonte cristalina de felicidade. O mistério é, sempre será, que Virginia Woolf escolheu as águas escuras.

Fonte: Metro / Dica de Diego Lourenço

Avatar
Francine Ramos

Faz da Livro&Café parte essencial de sua vida desde 2011. É professora de Língua Portuguesa, adora ler, escrever (um dia vai publicar um livro) e trabalhar com mediação de leitura. Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

2 Comentários
  1. Eu até gosto do filme no geral, e admiro o trabalho da Nicole como atriz, mas a maneira como Virginia foi retratada é algo que me incomoda bastante. O tempo todo ela é reduzida ao papel de “crazy woman writer”, com cenas em que fica falando sozinha e encarando a grama sem propósito. Virginia era muito mais do que isso; era uma pessoa extremamente ativa e funcional, não apenas como escritora, mas também como editora, por exemplo. Ela TINHA um transtorno psiquiátrico; ela não ERA um transtorno psiquiátrico. E a insistência das pessoas e da mídia de enfatizar esse aspecto da vida dela e glamourizar o seu suicídio é algo que me perturba.

    1. gostei do comentário, e concordo.
      Porém, acredito que essa parte mais obscura da vida da Virginia foi usada para poder se entrelaçar com as outras histórias. Não era uma biografia, então é compreensível não terem colocado em evidência seu trabalho como escritora ou editora.

Deixe um comentário

O seu e-mail não será publicado