O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks (Emily Lockhart)

Como uma pessoa se torna a pessoa que ela é? Quais são os fatores de sua cultura, infância, educação, religião, condição financeira, orientação sexual, raça, interações cotidianas – que tipo de estímulos a levam a fazer escolhas que farão com que outras pessoas a odeiem depois? (p. 108)

Eu quis ler esse livro porque gostei do título e não me arrependi. Li apenas em um dia, pois, apesar das 300 e poucas páginas, o livro tem um texto fácil, gostoso, simples, eficaz.

 photo 55033_g_zps20b464ca.jpg

Quando terminei a leitura, fiquei curiosa em saber sobre a autora, Emily Lockhart, uma americana professora doutora em literatura inglesa. Seus livros já foram traduzidos para mais de 10 idiomas e ganharam prêmios importantes, como Printz Award Honor Book e oCybils Award. Veja mais no site da autora, é bonito. 

Em O histórico Infame de Frankie Landau-Banks (Selo Seguinte / Companhia das Letras / tradução de André Czarnobai) somos apresentados à garota Frankie que, de uma menina comum, se torna uma adolescente muito bonita e sem entender o mundo novo que estava à sua frente. O cenário é uma escola americana, onde somente os filhos de pais muito ricos estudam. Frankie está lá por conta de seu pai, que acredita na escola como o ponta pé inicial para um futuro brilhante, pois suas palavras são “é agora que você vai fazer as amizades que vão durar para sempre. Essas pessoas vão te conseguir empregos, e você vai conseguir empregos para elas. É uma rede que trará oportunidades…”

Mas para Frankie oportunidade mesmo foi namorar o cara mais bonito da escola e depois desvendar os mistérios da Leal Ordem dos Bassês, um grupo secreto de alunos cuja a missão era ir contra às regras, protestar e fazer diferente.

Adolescentes simplesmente vão. As oportunidades (que interessam a eles) surgem e eles caminham, abraçando a causa. Assim foi o namoro com Matthew, a entrada no Clube de Debates, que acabou ajudando muito Frankie, que se tornou uma grande questionadora dos padrões escolares e sociais e todos os obstáculos que ela teve de enfrentar para se infiltrar no grupo dos meninos.

De um impulso juvenil, de querer fazer parte de “organizações” secretas, de querer ser aceita na turma, O Histórico Infame de Frankie Landau-Bankis, questiona muitas coisas importantes para as mulheres, do simples entendimento sobre quem se é, ao que se deve fazer com a própria vida. Saber escolher, saber ceder, saber errar e aprender.

Se eu tivesse uma filha adolescente, eu indicaria esse livro. Se eu fosse professora do ensino fundamental, eu indicaria esse livro para os meus alunos, principalmente às meninas, pois ele questiona diversos pontos do nosso modelo patriarcal, tão machista… Um livro excelente.

Avatar
Francine Ramos

Faz da Livro&Café parte essencial de sua vida desde 2011. É professora de Língua Portuguesa, adora ler, escrever (um dia vai publicar um livro) e trabalhar com mediação de leitura. Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

4 Comentários

Deixe um comentário

O seu e-mail não será publicado