10 frases de Katherine Mansfield que irão te encantar

5 razões para ler Katherine Mansfield

Ela tinha apenas 34 anos quando morreu, em 1923. Era uma grande escritora, moderna, não convencional, de origem neozelandesa, mas optou pela língua inglesa e viveu a maior parte de sua vida na Inglaterra. Katherine Mansfield Beauchamp, assinava apenas KM, sua vida curta incluiu a típica revolta na adolescência e um amor impulsivo e infeliz. Ela sofria de depressão e também de tuberculose, que a matou tão jovem.

Seus contos são obras de arte e merecem a leitura simplesmente porque contemplam tudo o que há de melhor na arte literária. Abaixo 5 razões para ler Katherine Mansfield:

1. Apreciar verdadeiros contos

Uma das razões para ler Katherine Mansfield é a capacidade da autora em atingir a essência dos personagens em apenas algumas frases produz contos perfeitos. Até mesmo os seus contos incompletos contém essa essência, pois são vibrantes e incisivos. Ao final da leitura a sensação é de ter lido uma obra completa. Dica: conheça o conto Je ne parle pas français.

2. Apreciar a epifania nas frases

Ler um conto não é sempre perceber o que James Joyce chamou de “epifania”, que é o momento em que um gesto ou fala, aparentemente banal, do personagem promove todo o entendimento da história (e da vida), como se toda a realidade se transformasse. Mansfield consegue abrir essa porta da realidade ao ponto da atmosfera da história permanecer com o leitor por muito tempo. Conheça o livro Aula de Canto.

3. Uma maneira de mergulhar numa escrita universal

Entre as razões para ler Katherine Mansfield, essa não poderia ficar de fora! As histórias de KM são lúcidas e perturbadoras, que revelam a sociedade britânica do século XX, mas também se enquadram à sociedade contemporânea mundial. Isto é o poder de um clássico.

4. Uma oportunidade para ver palavras e imagens

Você aprecia obras de arte impressionista? As histórias de Katherine Mansfield reúnem, como um caleidoscópio, pequenas imagens e pedaços pungentes da vida. Conheça o livro “Diário e Cartas” da autora.

5 . Conhecer um verdadeiro escritor

Por fim e não menos importante, uma das razões para ler Katherine Mansfield é que ela viveu no mesmo período de Virginia Woolf. Eram diferentes na maneira de lidar com a vida, mas semelhantes na profissão. Infelizmente Katherine Mansfield morreu jovem e não chegou a escrever um romance, apenas contos, cartas e um diário. A partir do anos 90 anos, as histórias de Katherine Mansfield tornaram-se um ponto de referência na literatura do século XX.

Referências: Panorama.it, Je ne parle pas franças, Diários e Cartas, A Festa e outros contos.

Onde comprar os livros de Katherine Mansfield: Amazon

Imagem padrão
Francine Ramos
Editora da Livro&Café desde 2011. É professora de Língua Portuguesa e tenta ser escritora (um conto seu foi publicado na coletânea Leia Mulheres, em 2019). Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

Assine nossa newsletter

Toda semana um resumo com os principais conteúdos da revista em seu e-mail!

6 comentários

  1. Maria Sônia Oliveira
    Maria Sônia Oliveira

    Você falou que a atmosfera do conto permanece com o leitor… Interessante! Eu vivo com os personagens de “O Canário”, “Miss Brill” e “Cenas”, como se fossem encostos! Hahaha… E, de vez em quando, eu me pego pensando no que aconteceu com a Ratinha de “Je ne parle pas français”.
    Os melhores contos de KM estão no blog: http://umtetotodoseu.com

    Beijokas!

  2. Concordo com a Aline. Fiquei com vontade de ler, ainda mais sabendo que a Cosac Naify a publicou.

  3. Seu post conseguir plantar em mim a vontade de conhecê-la. Indica algum livro para começar? Beijo!

    • Oi, Aline! Todos os livros dela são tão bons! E por serem livros de contos, qualquer um que você comece a ler será legal. Meus contos preferidos estão nos livros: “Je ne parle pas français e outros contos (Editora Revan), “Aula de canto e outros contos” (Editora Revan) e “Contos” (CosacNaify)
      Bjos!

Deixe um comentário