Reparação (Ian McEwan)

O Pequeno Príncipe (Antoine de Saint-Exupéry)

Compartilhe:

O Pequeno Príncipe (Antoine de Saint-Exupéry) é um livro de literatura infantil conhecido internacionalmente. Lançado em 1943, originalmente nos Estados Unidos e na França, ganhou sua versão brasileira em 1959, sendo que o Brasil foi o 9º país para o qual o livro foi traduzido. Na época, foi publicado pela Editora AGIR com tradução de Dom Marcos Barbosa. Hoje consta como o livro mais traduzido em todo o mundo e teve várias outras edições lançadas no Brasil.

Trata-se de um livro de destaque, que ganhou muitos leitores em todo o mundo. Escrito para o público infantil por Antoine de Saint-Exupéry, por causa da linguagem ingênua e da história que traz semelhanças com o universo das crianças, também pode ser lido por adultos, pois traz lições valiosas. Isso porque mesmo sendo direcionado aos pequeninos, traz uma perspectiva bastante interpretativa, já que é uma espécie de crítica. Os “adultos”, no livro, têm uma maneira diferente de ver e interpretar a realidade e são descritos através de alguns personagens representativos.

O livro descreve com perfeição e de forma sutil, os diferentes comportamentos das pessoas e suas reações diante de situações que são dadas no decorrer da história. Dessa forma, o livro pode ser lido em qualquer tempo, seja na época em que foi escrito ou até mesmo nos dias de hoje, sem que perca sua essência ou que deixe de ser atual.

Leia outros artigos sobre O pequeno príncipe

O principal narrador é um aviador que encontra uma criança diferente das demais no deserto, após ter um problema com seu avião. O aviador decide chamar essa criança de Pequeno Príncipe. Com o desenrolar da narrativa, entendemos que o Pequeno Príncipe, na verdade, pertence a outro universo e que a Terra é o sétimo planeta que ele visita depois que partiu do seu próprio.

Nessa viagem que o Pequeno Príncipe fez, descobriu “seres” bastante peculiares que, na verdade, são alusões às atitudes e comportamentos humanos. Dessa forma, a prepotência, a ganância, a vergonha, a vaidade, o trabalho demasiado e o não comprometimento com a realidade são características que o Pequeno Príncipe percebe nos habitantes dos planetas que visitou. Sendo que essas características são ilustradas nas narrativas com exemplos práticos.

Ao chegar à Terra, ele afirma que nos planetas anteriores encontrou essas “características” de maneira isolada (ou seja: cada planeta tinha ou ganância ou vergonha, etc); já aqui pode observar o conjunto delas.

Dessa forma ilustrativa o autor consegue ser interessante e prender a atenção do público infantil, através das pequenas histórias que permeiam o livro e, ao mesmo tempo, consegue instigar a reflexão no leitor adulto por causa da riqueza de simbologia que há na narrativa.

Não é à toa que, mesmo tendo sido escrito na década de 40, ainda seja um livro de referência presente em livrarias de todo país e do mundo.

 Onde comprar O pequeno príncipe: Amazon

Compartilhe:

Assine nossa newsletter

Toda semana um resumo com os principais conteúdos da revista em seu e-mail!

Deixe um comentário