A invenção de Hugo Cabret (Brian Selznick)

 photo hugo-cabret-1_zpsac6jeqdn.pngA invenção de Hugo Cabret é um livro bem inusitado, com um belo projeto gráfico. As ilustrações complementam o texto e são frequentes na trama, como cenas sequenciadas de um filme. O próprio Brian Selznick foi quem escreveu e ilustrou o livro.

Na história, Hugo é um menino órfão, que vive com seu tio Claude em uma estação de trem em Paris desde que seu pai faleceu. Claude é responsável pelo conserto dos relógios da estação, mas é um alcoólatra e acaba não cumprindo com seus deveres e sumindo de tempos em tempos, deixando seu sobrinho sozinho. Quando Claude se ausenta, Hugo realiza seu trabalho consertando os relógios e para se alimentar rouba comida das lojas que ficam dentro da estação.

O menino possui um caderno de desenhos que herdou de seu pai. O caderno possui ilustrações sobre um autômato que seu pai tentava construir. Logo, Hugo se vê na obrigação de terminar a construção da máquina. Em um de seus furtos a uma loja de brinquedos, Hugo perde um caderno de desenhos e o dono da loja o encontra. O caderno desperta emoções no homem, que decide dizer ao menino que seu objeto foi destruído. Mais tarde, o menino descobre pela sobrinha do lojista, Isabelle, que o caderno se encontra em ótimo estado.

 photo hugo-cabret-2_zpsxsad59e1.jpg

Com a ajuda da garota, Hugo recupera o caderno e consegue terminar de construir o autômato deixado pelo pai. No momento em que começa a funcionar, o autômato faz um desenho e o assina com o nome de George Méliès, o mesmo nome do tio da garota, o homem que roubou o caderno. A partir desse momento, a trama sofre uma reviravolta.  Hugo e Isabelle se unem para descobrir os mistérios que ligam o caderno e o autômato de seu pai a George.

 photo hugo-cabret-3_zpsiqgm9v5j.jpg

A invenção de Hugo Cabret aparenta ser um livro destinado ao público infanto-juvenil, mas é um deleite para todas as idades.  A peculiaridade da narrativa, que mistura texto com as imagens, faz com que o leitor não descanse até o término da leitura, com isso, as mais de quinhentas páginas da obra podem ser lidas em poucas horas, já que o livro contém mais de cento e cinquenta ilustrações.

É importante dizer que o livro é mais do que indicado para os amantes de cinema, uma vez que aborda a temática. Além disso, o diretor Martin Scorsese adaptou a obra para o cinema e ganhou cinco Oscars no ano de 2011. Ambos, livro e filme, são mais do que recomendados!

Onde comprar “A invenção de Hugo Cabret”: Amazon

Avatar
Aléxia Roche

Sempre nutri uma paixão incondicional por livros e mal consigo falar da minha própria existência sem mencionar a Literatura. Os livros sempre estiveram presentes em todos os momentos da minha vida. Sou graduada em Letras Português/Inglês, graduanda em Letras Espanhol e leciono aulas de Inglês para o ensino fundamental.

2 Comentários
  1. Oi, Aléxia, muito boa a sua resenha, eu gostei muito quando li esse livro e com ele consegui figar a minha irmanzinha para o amor a literatura. Bjs

Deixe um comentário

O seu e-mail não será publicado