Poirot perde uma cliente (Agatha Christie)

Compartilhe:

Agatha Christie consegue sempre ser feliz em suas escolhas. Como é possível contar a mesma história de jeitos tão diferentes e interessantes? No livro “Poirot perde uma cliente” (Título original “Dumb Witness”, escrito em 1937), novamente vamos acompanhar o detetive Hercule Poirot em busca do assassino que matou a sua cliente antes mesmo dele a conhecer.

Poirot perde uma cliente
Compre na Amazon

O início

Tudo começa com uma carta que o detetive recebe em sua casa. O seu fiel amigo Hastings, está com ele abrindo as correspondências do dia e somente Poirot dá valor à carta que, a princípio, Hastings considera desinteressante, mas, já conhecendo as habilidades de seu amigo, ele também acaba por ficar intrigado com a data ao lado da assinatura comparada à data em que a carta realmente foi postada, que indica uma diferença de 3 meses. Por que uma pessoa demoraria todo esse tempo para colocar a carta no correio? É esta dúvida que vai levar Poirot a uma pequena cidade, em busca de sua nova cliente que, na carta bastante desconexa, revela nas entrelinhas que necessita muito da ajuda do detetive.

A mentira como instrumento

Hercule Poirot é um detetive que costuma dizer que usa apenas “as células cinzentas” do cérebro para desvendar um mistério. Diferente de alguns detetives mais convencionais, que utilizam parafernálias malucas e disfarces bizarros. Mas neste livro, Poirot vai usar a mentira como um instrumento de pesquisa, para chegar até as pessoas que, de alguma forma, faziam parte da rotina da Sra. Arundell, uma mulher com muito dinheiro e com familiares interessados, descaradamente, em sua fortuna.

O cachorro Bob

Um dos personagens que se destacam neste livro é o cachorro Bob, que também é acusado de ser o culpado pelo acidente com a sua dona. Quando numa madrugada ela saiu do quarto, no escuro, e tropeçou na escada. Não foi neste dia que ela morreu, mas foi o dia em que ela escreveu a carta para Poirot, revelando a ele que ter caído da escada não foi um acidente e sim uma tentativa de assassinato.

O Capitão Hastings e todos os personagens que aparecem na história, acreditam que foi um acidente e que, semanas depois, a morte a levou por conta da idade avançada. Apenas Poirot sabe da verdade e avança, perfeitamente, até o assassino. Em alguns momentos, quando ele usa mentiras esfarrapadas, a história fica muito engraçada. Em outros, ele conversa com o cachorro Bob, como se ele fosse realmente um humano, o que deixa a história singela. Em outros momentos, mais sérios, personagens surpreendem por mostrarem o que são de verdade.

Enfim, Poirot perde uma cliente, é mais um grande livro de Agatha Christie. O cachorro Bob é sem dúvida um dos personagens mais curiosos da história. Em seguida vem aquela sensação de que as pessoas nunca revelam o que são de verdade. Muitas parecem boas e são más. Outras vestem a armadura do mal, mas lá no fundo existe amor. Muitas até gostariam de ser más, porém não conseguem. É um livro que veio para provar mais uma vez que é preciso conhecer a psicologia humana, como sempre afirma o nosso detetive Hercule Poirot.

Assista ao vídeo no canal Livro&Café:

Onde comprar Poirot perde uma cliente (Agatha Christie): Amazon

Gostou do livro “Poirot perde uma cliente”? Leia mais sobre a autora:
Compartilhe:
Imagem padrão
Francine Ramos

Editora da Livro&Café desde 2011. É professora de Língua Portuguesa e escritora. Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

Assine nossa newsletter

Toda semana um resumo com os principais conteúdos da revista em seu e-mail!

Deixe um comentário