22 filmes no Netflix baseados em livros

Netflix pode ser um verdadeiro oásis para os amantes de um bom filme. A coisa fica melhor ainda quando o filme é baseado em um livro que gostamos. Por isso, abaixo, fiz uma seleção com filmes na Netflix baseados em livros. Alguns já são bem conhecidos, outros podem te surpreender. 😉

Se você souber de mais algum filme, baseado em livro, disponível na Netflix, informe nos comentários. Para cada filme, coloquei a sinopse e link para o livro na Amazon.

o-paciente1. O Paciente Inglês (1996): Durante a guerra, uma enfermeira cuida de um paciente que ninguém sabe o nome, ficando conhecido como o paciente inglês. “Gradativamente ele começa a narrar o grande envolvimento que teve com a mulher (Kristin Scott Thomas) do seu melhor amigo (Colin Firth) e de como este amor foi fortemente correspondido. Mas da mesma forma que determinadas lembranças lhe surgem na mente, outros detalhes parecem não vir a lembrança, como se ele quisesse que tais fatos continuassem enterrados e esquecidos”. O livro foi escrito pelo canadense Michael Ondaatje.

2. O Escafandro e a Borboleta (2007). História real, contada em um livro de memórias de Jean-Dominique Bauby que, “subitamente, teve um derrame cerebral. Vinte dias depois, ele acorda. Ainda está lúcido, mas sofre de uma rara paralisia: o único movimento que lhe resta no corpo é o do olho esquerdo. Bauby se recusa a aceitar seu destino. Aprende a se comunicar piscando letras do alfabeto, e forma palavras, frases e até parágrafos. Cria um mundo próprio, contando com aquilo que não se paralisou: sua imaginação e sua memória.”

ContaComigo3. Conta comigo (1986). Baseado em um conto de Stephen King, o filme é sobre as amizades da adolescência. Três garotos escutam a história sobre o corpo de Ray Brower, garoto da idade deles que havia desaparecido. “Cada um deu uma desculpa em casa e partiram para tentar encontrar o corpo. Nenhum deles imaginava que esta viagem se transformaria em uma jornada de autodescoberta que os marcaria para sempre.”

4. Amaldiçoado (2013). “Um jovem de 26 anos é o principal suspeito de um crime, o que o obriga a partir em busca do verdadeiro responsável. Sua arma será o par de chifres que cresce em sua cabeça e força as pessoas que o encontram a revelarem seus segredos.” O filme é baseado no livro O Pacto, do escritor americano Joe Hill (filho de Stephen King).

5. Carrie, a estranha possui três adaptações disponíveis na Netflix: uma de 1976, outra de 2002 e a mais recente filmada em 2013. Parece que o cinema gosta mesmo de adaptar os livros do Stephen King. Na história, vamos conhecer Carrie, uma garota com poderes sobrenaturais.

6. A caçada ao outubro vermelho (1990): Tudo começa quando “o capitão Markus Ramius (Sean Connery), o comandante do Outubro Vermelho, o mais moderno submarino russo, desobedece ordens superiores e navega em direção à América. Diante deste quadro outros submarinos soviéticos recebem ordem de afundar o Outubro Vermelho e os americanos decidem fazer o mesmo, pois temem um ataque contra seu território. Até que Jack Ryan (Alec Baldwin), um agente da CIA que admira Markus Ramius, tenta impedir que soviéticos e americanos dêem prosseguimento a este ataque.” É baseado no livro de mesmo nome, escrito pela americano Tom Clancy.


7. O silêncio dos inocentes (1991). Um clássico! “A agente do FBI, Clarice Starling (Jodie Foster) é ordenada a encontrar um assassino que arranca a pele de suas vítimas. Para entender como ele pensa, ela procura o periogoso psicopata, Hannibal Lecter (Anthony Hopkins), encarcerado sob o-espiaoa acusação de canibalismo.” É baseado no livro de Thomas Harris.

8. O espião que sabia demais (2012), em inglês, “Tinker, Tailor, Soldier, Spy”, o primeiro livro da trilogia escrita por John Le Carrie. “O longa gira em torno de George Smiley (Gary Oldman), um veterano da divisão de elite do serviço secreto inglês conhecida como Circo. Após a morte de seu ex-chefe e de alguns fracassos em missões internacionais, ele é chamado para desvendar um mistério sobre a identidade de um agente duplo.”

9. Trainspotting, sem limites (1996). “Em Edimburgo, na Escócia, vive Renton (Ewan McGregor), um jovem usuário de heroína que leva uma vida despreocupada, dividindo-se entre seu romance com a estudante colegial Diane (Kelly Macdonald) e os encontros com seus quatro amigos viciados: Sick Boy, (Jonny Lee Miller), um imoral desenhista de HQs fanático por Sean Connery; Tommy (Kevin McKidd), um atleta responsável; Spud (Ewen Bremner), um bobalhão de bom coração e Begbie (Robert Carlyle), um violento sociopata.” Baseado no primeiro livro de Irvine Welsh.

10. Chocolate (2000): Vianne Rocher (Juliette Binoche) se muda para uma pequena cidade e lá decide abrir uma loja de chocolates que funciona todos os dias da semana, bem em frente à igreja local, o que atrai a certeza da população de que o negócio não vá durar muito tempo… O filme é baseado no livro Chocolate, da escritora inglesa Joanne Harris.

11. Como água para chocolate (1992): baseado no livro da escritora mexicana Laura Esquivel, conta a história de amor de Tita e Pedro, que não podem se casar por questões financeiras e sociais da época.

12. Jumanji (1995). Crianças encontram um jogo misterioso, que as deixam presas no próprio jogo. Para se libertarem, é preciso jogar até o final. A história foi escrita por Chris Van Allsburg, que também ilustra os seus livros infantis.

hugo-ok13. A invenção de Hugo Cabret (2012). “Hugo Cabret (Asa Butterfield) é um órfão que vive escondido nas paredes da estação de trem. Ele guarda consigo um robô quebrado, deixado por seu pai (Jude Law). Um dia, ele conhece Isabelle (Chloe Moretz), uma jovem com quem faz amizade. Logo Hugo descobre que será possível fazer o robô voltar a funcionar.” O livro “Hugo Cabret” foi escrito e ilustrado por Brian Selznick, em 2007.

14. Cidade de Deus (2002). Um filme importante para a história do cinema brasileiro e também para o próprio país. “Buscapé (Alexandre Rodrigues) é um jovem pobre, negro e muito sensível, que cresce em um universo de muita violência. Buscapé vive na Cidade de Deus, favela carioca conhecida por ser um dos locais mais violentos da cidade. Amedrontado com a possibilidade de se tornar um bandido, Buscapé acaba sendo salvo de seu destino por causa de seu talento como fotógrafo, o qual permite que siga carreira na profissão. É através de seu olhar atrás da câmera que Buscapé analisa o dia-a-dia da favela onde vive, onde a violência aparenta ser infinita.” O livro, um pouco autobiografico, Cidade de Deus, foi escrito por Paulo Lins, em 1997.

15. Azul é a cor mais quente (2013). “Adèle (Adèle Exarchopoulos) é uma garota de 15 anos que descobre, na cor azul dos cabelos de Emma (Léa Seydoux), sua primeira paixão por outra mulher. Sem poder revelar a ninguém seus desejos, ela se entrega por completo a este amor secreto, enquanto trava uma guerra com sua família e com a moral vigente.” O
filme foi inspirado na HQ de mesmo nome, escrita e ilustrada por Julie meio-solMaroh, francesa. 

16. Metade de um sol amarelo (2013). “As gêmeas Olanna (Thandie Newton) e Kainene (Anika Noni Rose) são uma exceção na Nigéria, seu país natal, pois cresceram em uma família rica e foram estudar na Inglaterra. Quando retornam, escolhem caminhos muito diferentes e os eventos da guerra civil nigeriana colocam em questão o futuro da irmãs.” História inspirada no livro Meio Sol Amarelo, da escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adiche.

17. A Escolha de Sofia (1992). “Em 1947 Stingo (Peter MacNicol), um jovem aspirante a escritor vindo do sul, vai morar no Brooklyn na casa de Yetta Zimmerman (Rita Karin), que alugava quartos. Lá conhece Sofia Zawistowska (Meryl Streep), sua vizinha do andar de cima, que é polonesa e fora prisioneira em um campo de concentração e Nathan Landau (Kevin Kline), seu namorado, um carismático judeu dono de um temperamento totalmente instável. Em pouco tempo tornam-se amigos, sendo que Stingo não tem a menor idéia dos segredos que Sofia esconde nem da insanidade de Nathan.” História baseada no livro do escritor americano William Clark Styron.

18. O segredo dos seus olhos (2009). “Benjamin Esposito (Ricardo Darín) se dedica a escrever um livro. Benjamin usa sua experiência para contar uma história trágica, a qual foi testemunha em 1974. O livro foi escrito pelo argentino Eduardo Sacheri.

19. Forrest Gump – o contador de histórias (1994). “Quarenta anos da
história dos Estados Unidos, vistos pelos olhos de Forrest Gump (Tom Hanks), um rapaz com QI abaixo da média e boas intenções. Por obra do acaso, ele consegue participar de momentos cruciais, como a Guerrpijamaa do Vietnã e Watergate, mas continua pensando no seu amor de infância, Jenny Curran.” O livro que inspirou o filme (tão maravilhoso) foi escrito por Winston Groom, em 1986.

20. O Menino do Pijama Listrado (2008). “Alemanha, Segunda Guerra Mundial. O menino Bruno (Asa Butterfield), de 8 anos, é filho de um oficial nazista (David Tewlis) que assume um cargo importante em um campo de concentração. Sem saber realmente o que seu pai faz, ele deixa Berlim e se muda com ele e a mãe (Vera Farmiga) para uma área isolada, onde não há muito o que fazer para uma criança com a idade dele. Os problemas começam quando ele decide explorar o local e acaba conhecendo Shmuel (Jack Scanlon), um garoto de idade parecida, que vive usando um pijama listrado e está sempre do outro lado de uma cerca eletrificada”. Quem criou a história foi o escritor irlandês John Boyne, em 2006.

21. A pele que habito (2011). Filme incrível de Almodóvar foi inspirado no livro policial Tarântula, de Thierry Jonquét. No filme, “o Dr. Robert Ledgard, um prestigiado cirurgião plástico, interessou-se em criar uma nova pele com a qual ele poderia tê-la salvo. Depois de 12 anos, ele consegue criar uma pele que é um verdadeiro escudo contra qualquer forma de agressão. Além de anos de estudo e experimentação, Robert precisava de mais três coisas – nenhum escrúpulo, um cúmplice e uma cobaia humana.”

22. Garota Interrompida (1999). “Em 1967, após uma sessão com um psicanalista que nunca havia visto antes, Susanna Kaysen (Winona Ryder) foi diagnosticada como vítima de “Ordem Incerta de Personalidade” – uma aflição com sintomas tão ambíguos que qualquer garota adolescente pode ser enquadrada. Enviada para um hospital psiquiátrico, ela conhece um novo mundo, repleteo de jovens garotas sedutoras e transtornadas. A história é baseada no livro de Susanna Kaysen.

Imagem padrão
Francine Ramos
Editora da Livro&Café desde 2011. É professora de Língua Portuguesa e tenta ser escritora (um conto seu foi publicado na coletânea Leia Mulheres, em 2019). Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

Assine nossa newsletter

Toda semana um resumo com os principais conteúdos da revista em seu e-mail!

4 comentários

  1. Faltou Orgulho e Preconceito, Razão e Sensibilidade e o Código Davinci.

  2. Faltou os Miseráveis. Um dos melhores livros que já li e um dos melhores filmes também =)

Deixe um comentário