Diário de Leitura

Passeio Literário no Rio de Janeiro: sebos, livrarias, escritores…

O Rio de Janeiro continua lindo mesmo. E desta última vez que tive a oportunidade de estar na cidade, consegui ficar por 3 dias, o que me permitiu passear pelo centro histórico, ver diversos cartões-postais da cidade e também conviver com amigos queridos.

eu-e-aline-aimee
Conheci a Aline Aimeé! 🙂

Saí de Sorocaba na quinta-feira pela manhã, às 5:30 horas. Cheguei no Rio de Janeiro às 13:30, maio ou menos. Eu, como parte integrante do carro, mas sem a responsabilidade de dirigir, pude observar as belas paisagens durante todo o percurso. Interessante que a natureza parece nos avisar que algo muito bonito está para chegar. As montanhas vão aumentando na mesma porporção que nos aproximamos do Rio de Janeiro. É uma pena que antes de vermos a parte bonita da cidade, é preciso encarar a imensa desigualdade social e também o descaso público, mas isso, fica para um outro dia, pois aqui a ideia é mostrar alguns lugares literários da cidade.

No centro histórico, onde foi construído recentemente o Museu do Amanhã, tive o prazer de conhecer a Aline Aimeé, ela tem um canal literário chamado Litlle Doll House. E a partir de uma dica de passeio literário, que decidi, desbravar outros pontos da cidade.

Rua do Rosário
Rua do Rosário

Ela me indicou o Al Faraby, um lugar que é restaurante, sebo e galeria de arte. Um espaço incrível e adorável. A partir dele, então, comecei a buscar outros lugares charmosos e literários da cidade.

Saindo de lá, caminhando pela cidade, encontrei um sebo chamado Mar de Histórias (R. Teófilo Otoní, 94, Centro). O lugar é pequeno, como se um mar de livros fosse engulir a gente mesmo. Um cheiro de livro velho, prateleiras escuras, mal iluminado, mas, também com um certo charme como algo que parou no tempo.

Em seguida, na avenida Rio Branco, encontrei a linda Livraria da Travessa (nº 44), em um prédio antigo e charmoso. Fiz uma entrada rápida e fiquei surpresa com a quantidade de pessoa ali dentro (esqueci de tirar foto, mas tem vídeo, logo abaixo).

estatua-clarice-rio
Estátua de Clarice Lispector, no Leme (foto de Teylor Soares)

No segundo dia de passeio é que realmente fiz alguma coisa que programei, pois, assim que fiquei sabendo da nova estátua de Clarice Lispector no Rio, se tornou uma certeza em minha vida que, assim que eu fosse à cidade maravilhosa, eu gostaria muito de tirar uma foto com ela. A chance apareceu muito mais rápido do que imaginei. E lá fui eu procurar a estátua dela, que fica no Leme, bem na ponta:

eu-estatua-drummond-2
Estátua de Drummond, em Copacabana

Para terminar o dia feliz, passeando por Copacabana, à noite, revi a estátua de Drummond. Aproveitei para sentar um poquinho ao seu lado novamente e assim terminei meu passeio na cidade.

Eu tenho preferência por passear assim, sem destino muito certo, deixando as coisas acontecerem. Dá uma sensação de pertencimento à cidade e também tira a gente da rotina.

Além desses passeios literários, fiz outros, para contemplar a beleza da cidade e para tomar uma cerveja, claro! A praia, só ficou da vista da janela e um passeio curto nas areias de Ipanema, mas sem molhar os pés…

Veja o vídeo que fiz com imagens dos passeios literários:

9 Comentários

  • claudio vieira

    estivemos no rio de janeiro ,no ano passado e a caminho das barcas para niteroi , passeamos um pouco pelo paço municipal, e há também uma bela livraria , Alequim, onde comprei uma batelada de livros ( aproveitando que eles estavam em oferta ).
    no dia seguinte , em copacabana , também descobri alguns sebos , inclusive um dentro de uma galeria, proxima à estação siqueira campos. Também ali comprei alguns volumes, : Dante alighieri, Umberto Eco ,e mais uns outros . Resumindo, voltei com mais de 20 quilos de livros na bagagem. Detalhe, uma preço bem mais em conta do que aqui por são paulo ,além de um papo rapido com os donos. O sebo da Barata Ribeiro também é descolado , cheio de bossas .
    -não consegui aliciar a familia para irmos ao real gabinete portugues de leitura e também na bilbioteca nacional , ambos no centro .
    gostei bastante de ver os sebos que voce mostrou . Quando eu for ao rio de janeiro, com certeza irei nestes lugares que voce mostrou.
    abraços e continue , dentro do possivel , a enviar novos posts . e também não seja economica nos comentarios das leituras. Por falar nisto, voce trabalha à noite, ou não trabalha ? pois para ler logo cedo, deve ter algum tempo disponivel
    tchau

    • Francine Ramos

      Olá, Claudio! Eu faço home-office, então tenho um horário de trabalho flexível que me permite ler pela manhã 🙂
      Adorei suas aqusições no RJ, só coisa boa!
      Abraços!

    • Francine Ramos

      Oi, Marcia!
      A gente tem mesmo essa tendência de não passear em nossa própria cidade, mas vale a pena o exercício de re-descobrir a cidade. Bons passeios! Bjos!

  • Manu

    Que delícia de vídeo – música e imagens agradáveis de ouvir e ver. Também gosto de descobrir uma cidade assim, sem muitos planos, ir a um sebo galeria e sentar num café para sentir o movimento do lugar. Enfim, me envolver com o cotidiano da cidade, seus cheiros e cores que ficarão registrados na lembrança. Quero ir também, fazer foto com Clarice e Drummond, trazer livros calmamente garimpados em sebos, fugir do tradicional turismo comercial.
    Adorei! Faça sempre vídeos assim, me transportei para um Rio cultural com vc. Bj

    • Francine Ramos

      Oi, Manu!
      Fico feliz que tenha gostado do vídeo, foi o primeiro que fiz neste “estilo”. Gostei muito da experiência e o RJ me deixou saudade! 🙂 Bjosss

  • helô

    oi Francine,
    gostei do seu passeio literário… um pouquinho curto, mas muito legal.
    e que bom, você ter ido ao al-faraby, meu point de happy hour quando estou no centro… vou sempre lá (aliás, muito mais pra tomar as cervejas maravilhosas e uns bons quitutes, do que pra comprar livro velho :~) é que, talvez, também, meu amor por bouquinistes, seja bem mais conceitual e estético do que exatamente prático rsrsrs).

    peraí, é impressão minha ou você ficou meio tímida com a clarice sentada ao seu lado? rsrsrs.

    bjão,
    helô.