a casa assombrada

A Casa assombrada (mesmo) que Virginia Woolf morou

A Casa assombrada (mesmo) que Virginia Woolf morou virou inspiração para um de seus contos!


A Casa Assombrada e outros contos é uma, das tantas, coletâneas de contos de Virginia Woolf, publicada pela Hogarth Press, editora dela e do marido.

a casa assombrada
Asheham House, Sussex, Inglaterra. A tal “casa assombrada”.

De 1912 a 1919, Virginia Woolf morou em uma casa chamada Asheham House, localizada no interior da Inglaterra, assim como a sua outra casa, mais famosa, Monk’s House.

Abaixo o trecho do diário de Leonard Woolf em que ele afirma sobre barulhos muito estranhos na casa:

“Asham was a strange house. The country people on the farm were convinced that it was haunted, that there was treasure buried in the cellar, and no one would spend the night in it. It is true that at night one often heard extraordinary noises both in the cellars and in the attic. It sounded as if two people were walking from room, opening and shutting doors, sighing, whispering…I have never known a house which had such a strong character, personality of its own – romantic, gentle, melancholy, lovely. It was Asham and its ghostly footsteps and whisperings which gave Virginia the idea for A Haunted House and I can immediately see, hear, and smell the house when I read the opening words:  ‘whatever hour you woke there was a door shutting. From room to room they went, hand in hand, lifting here,  opening there, making sure – a ghostly couple.” (fonte: VirginiaWoolfBlog)

Virginia Woolf gostava dos fantasmas…

Então, segundo Leonard, Virginia Woolf até gostava dessa ideia de fantasmas – ou sei lá o quê –  dividir a casa com eles. A ideia da casa esconder tesouros no porão parece coisa de filme de aventura, misturado, então, ao som de pessoas caminhando e conversando, me faz pensar que realmente o melhor que eles fizeram foi mesmo ir embora da casa! Mas antes, claro, Virginia Woolf nos presenteou com o livro Uma Casa Assombrada e outros contos, que começa assim, o primeiro conto, chamado Casa Assombrada:

“A qualquer hora que você acordasse havia alguma porta batendo. De quarto em quarto eles iam, e de mãos dadas, erguendo aqui, abrindo ali, certificando-se – um casal de fantasmas.”
(p. 163, Contos Completos, tradução de Leonardo Fróes)

Por fim, quero parar de escrever este post porque começo a achar que estou ouvindo coisas por aqui. Virginia Woolf estilo Allan Poe, amigos! 🙂


Onde comprar A Casa Assombrada e outros contos:

O conto Casa Assombrada também faz parte da coletânea: A Marca na Parede e outros contos, que está à venda na Amazon.

Mais uma opção: você pode fazer o download gratuíto, em inglês, aqui.


Imagem padrão
Francine Ramos
Editora da Livro&Café desde 2011. É professora de Língua Portuguesa e tenta ser escritora (um conto seu foi publicado na coletânea Leia Mulheres, em 2019). Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

Assine nossa newsletter

Toda semana um resumo com os principais conteúdos da revista em seu e-mail!

1 comentário

  1. […] conto “Juntos e à parte” (escrito em 1925, publicado em 1944 na coletânea “Uma casa assombrada“), também com Clarissa Dalloway promovendo […]

Deixe um comentário