Você conhece o projeto #LivroNaFaixa?

Entre o início da passarela e as catracas para o Expresso Tiradentes. No canto esquerdo de quem sai do expresso e segue em direção ao terminal de ônibus do Parque Dom Pedro II. De um azul escuro intenso, as prateleiras daquela estante prendem o olhar de quem passa e procura ver se daquela vez pode ter alguma coisa por ali.

Às vezes alguém desvia do caminho, para na frente dela e vasculha entre revistas, apostilas, folhetos, livros didáticos e de literatura. Mas nem sempre é assim, o vazio é constante e dura mais que o tempo de prateleiras ocupadas. Quando a estante azul está preenchida, os livros não esperam muito para serem escolhidos.

Presentes em 20 terminais* em São Paulo, essas estantes fazem parte do programa Livro na Faixa resultado da parceria da SPTrans e da Coordenadoria Municipal de Bibliotecas.

Desde 2014, as estantes vêm se espalhando pela capital paulista. Os livros podem ser deixados e retirados livremente por quem passar por elas.

Para curiosos e amantes da literatura, o projeto contribui para as pequenas alegrias da rotina com a surpresa de achados de títulos que vão desde autoajuda até clássicos da literatura que fazem os passageiros voltar ao caminho em companhia de uma nova história.

*As estantes estão instaladas nos terminais: A.E. Carvalho, Amaral Gurgel, Bandeira, Campo Limpo, Capelinha, Carrão, Cidade Tiradentes, Grajaú, Guarapiranga, Jardim Ângela, Lapa, Mercado, Parelheiros, Penha, Pinheiros, Pirituba, Princesa Isabel, Santo Amaro, Sapopemba/Teotônio Vilela e Vila Nova Cachoeirinha.

Anúncio
Avatar
Andressa Alves

Jornalista. Paulista de sotaques variados. Lê para encontrar, escreve para tentar entender. Coleciona músicas, poesias, textos e fragmentos. Vai se perdendo e se buscando nas palavras.

Não há comentários. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu e-mail não será publicado