30 autoras de ficção científica publicadas no Brasil para colocar já na sua lista de leitura [parte 3]

Chegamos à última parte de nossa lista de autoras de ficção científica publicadas no Brasil para colocar já na lista de leitura! Ufa! Foi difícil, mas conseguimos! 

E melhor, com bônus. Vai rolar, sim, uma lista de mulheres da FC que ainda não foram publicadas no Brasil, mas deveriam. Aceito sugestões de braços abertos, pode usar e abusar dos comentários!

Veja também:

Agora, vamos para nosso rol de contadoras de histórias.

N. K. Jemisin

Autora nova-iorquina, ganhadora de muitos prêmios, como o Nebula, Locus e o World Fantasy Award, essa moça escreve FC e fantasia. Foi a primeira pessoa negra a receber o Hugo na principal categoria da premiação, a de melhor romance, com seu livro A Quinta Estação, disponível para os leitores brasileiros graças ao trabalho da Editora Morro Branco, que, precisamos dizer, está se destacando em nossa lista, gente! Você também pode encontrar O Portão do Obelisco para comprar nas internets.

 

Emily St. John Mandel

Romancista canadense, Emily é autora da revista literária digital The Millions. Seu quarto romance, Estação Onze, recebeu o Arthur C. Clarke Award em 2015 e foi publicado no Brasil pela Intrínseca, e você pode comprar pela Amazon.

 

Mary Rosenblum

Mary escreveu ficção científica e mistério. Formou-se em Biologia pela Reed College, em Oregon e, em 1988, participou do workshop de escrita Clarion West. Começou a publicar em 1990 e não parou mais. Para quem quer ler em português, pode encontrar um conto de Mary em As Crônicas de Marte, publicado pela Arqueiro. A maioria dos textos da autora, porém, são inéditos no Brasil.

 

Lady Sybylla

Geógrafa, mestra em Paleontologia, professora e blogueira-criadora do Momentum Saga, Lady Sybylla é autora de contos, novelas e romances. Você já viu o conto dela aqui na Livro & Café? Grande divulgadora das mulheres que escreveram e escrevem ficção científica, a Capitã da Frota Estelar é um dos grandes nomes da comunidade de FC brasileira. Lançou, junto com a Aline Valek, dois volumes de uma coletânea com contos de FC feminista, o Universo Desconstruído. Suas histórias também estão disponíveis na Amazon. Ah, e em breve sai uma entrevista com ela por aqui, fica de olho.

 

Mari Wolf

Mari foi a primeira pessoa a utilizar a palavra “droid” em uma de suas histórias. Nascida em 1927, escreveu em revistas de FC de grande circulação nos EUA dos anos 1950. Formou-se em Matemática e foi uma das hoje famosas mulheres computadoras, no Jet Propulsion Laboratory, em 1955. Seus contos estão em domínio público pelo Projeto Gutenberg, e Lady Sybylla fez a tradução de dois contos da autora, que estão disponíveis aqui. Enjoy!

 

Aline Valek

Escritora e ilustradora, Aline é cocriadora, junto com Lady Sybylla, do Universo Desconstruído. É publicitária formada e chegou a trabalhar na área, mas, para nossa alegria, abandonou a carreira para se dedicar exclusivamente à literatura. Manteve a zine Bobagens Imperdíveis por um ano, projeto no qual enviava publicações mensais pelos Correios (saudades de recebê-las aqui em casa <3). Lançou dois livros de contos de forma independente: Hipersonia Crônica (2014) e Pequenas Tiranias (2015). Seu primeiro romance, As Águas-Vivas Não Sabem de Si, foi lançado pela Editora Rocco em 2016. Em janeiro de 2019, lançou Bobagens Imperdíveis para Ler numa Manhã de Sábado, coletânea de seus textos publicados nos primeiros anos em sua newsletter semanal.

 

Hiromu Arakawa

Hiromu é o pseudônimo masculino da mangaká japonesa Hiromi Arakawa, criadora de Fullmetal Alchemist, uma história que se transformou em um sucesso planetário, adaptada para duas séries de animes. Ganhadora de diversos prêmios, inclusive o Seiun, na categoria de Mangá de Ficção Científica, em 2011.

 

Thais Lopes

Thais é do interior de Minas Gerais. Já foi professora, programadora e designer, mas hoje se dedica exclusivamente aos seus livros, todos publicados pela Amazon. Entre suas publicações estão as séries Filhos do Acordo e Crônicas de Táiran, esta última já está em 2º lugar na lista de Mais Vendidos em Ficção Científica Ópera Espacial da Amazon.

 

Christina Dalcher

Linguista e professora universitária com doutorado pela Universidade de Georgetown, Christina Dalcher publicou diversos contos antes de lançar VOX, uma história de ficção científica distópica, publicada no Brasil pela Editora Arqueiro. A premissa para sua história é: se você tivesse um limite de 100 palavras por dia, como faria para ser ouvida? Em inglês, é possível ler mais textos da autora e, em seu site, tem muita coisa legal.

 

Veronica Roth

Mundialmente conhecida pela Trilogia Divergente, a escritora estadunidense já teve os dois primeiros livros transformados em filmes. Estudou escrita criativa na Universidade do Noroeste, em Illinois, nos EUA.  Aos 28 anos, entrou para a lista da Revista Forbes de autores mais bem sucedidos em 2014, faturando cerca de 17 milhões de dólares todos os anos. Veronica Ryca!

Muitíssimo obrigada por ler até aqui! Agora, não esquece de ficar de olho no site, porque vai sair ainda a lista de autoras que deveriam ser publicadas em português e também a entrevista com a querida Lady Sybylla. Combinado? Até mais então!

Avatar
Mari Mendes

Estudante de jornalismo e redatora. É autora de Potências do Encontro, livro de contos acolhido e publicado pela Editora Patuá. Escrever, para ela, é se amar.

Não há comentários. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu e-mail não será publicado