11º Seminário Internacional Biblioteca Viva – Conhecimento, Leitura e Literatura: Novas Trilhas

Seminário Internacional Biblioteca Viva traz convidados da Lituânia e Alemanha e aborda temas como games, inovação e internet.

 

O universo em transformação das bibliotecas, as novas influências trazidas da experiência digital, o número crescente de booktubers, podcasts sobre livros e escritores, além da aproximação com os games são alguns dos temas abordados pelo 11º Seminário Internacional Biblioteca Viva – Conhecimento, Leitura e Literatura: Novas Trilhas. Iniciativa do Governo do Estado de São Paulo e da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, o evento – gratuito – será realizado em São Paulo entre 5 e 7 de agosto e visa inspirar, fortalecer e transformar em centros de referência cultural abertos a toda comunidade as mais de 700 bibliotecas de acesso público existentes nos municípios paulistas.seminárioA

s novas trilhas abertas pela inovação tecnológica, pelas possibilidades de comunicação e pelas experiências chegam de muitos lugares e integram a programação. Entre os palestrantes, Sven Instinske, da Alemanha, abordará a gamificação e a experiência do compartilhamento digital na Biblioteca Bücherhalle, de Hamburgo. Já Eugenijus Stratilatovas, da Lituânia, vai dividir com o público como usa a tecnologia dos videogames de forma positiva nas bibliotecas de seu país.  A gamificação é um recurso cada vez mais aplicado em contextos diversos, pois utiliza a mecânica lúdica de funcionamento dos jogos e enriquece, instrui e influencia.

O seminário é também um momento de reflexão e reavaliação. Por meio de mesas-redondas multidisciplinares, acontece, no dia 5, uma conversa que conecta literatura e games para favorecer a construção de conhecimento, com a participação dos especialistas no assunto Francisco Tupy, Ivelise Fortim e Pedro Zambom. O tema dos podcasts é assunto do dia 6, e reúne o músico Augusto Oliveira, o ator Paulo Carvalho e as criadoras do podcast “As desqualificadas”, Camila Cabete e Beatriz Alves, que falam de sua estreita relação com a literatura. No dia 7, o destaque é a paixão pela literatura e trabalho de mediação cultural realizado por booktubers como Tamy Ghannam, do canal LiteraTamy, Patricia Anunciada, do Letras Pretas, e Augusto Assis e Tatiany Leite, do “Vá Ler um Livro”.

Como de costume a troca de experiências será o forte da edição. Iniciativas desenvolvidas em todo o Brasil serão compartilhadas em painéis que apresentarão o aprendizado das bibliotecas. Serão destaque, ainda, as conversas com os escritores Eva Furnari, no dia 5, e Pedro Bandeira, no dia 7, ambos com importante trajetória no mundo da literatura infantojuvenil.

O escritor Pedro Bandeira participará de uma conversa durante o evento.

A inovação tem muito a contribuir com as bibliotecas. E aqui a novidade é uma mesa-redonda com vozes da diversidade de mulheres que vêm das letras e da periferia. Reúnem-se para um diálogo Andreza Delgado e Gabrielly Oliveira, produtoras da PerifaCon, a primeira comic com da favela que quebra estereótipos sobre quadrinhos, e a escritora, freira e militante política Maria Valéria Rezende. O olhar novo para o mundo traz também uma conversa sobre a economia criativa como eixo de desenvolvimento estratégico para o Brasil do século XXI, com a participação do advogado Claudio Lins de Vasconcelos, ex-Secretário Nacional de Economia da Cultura do Ministério da Cultura.

Para aprofundar os conhecimentos relacionados à experiência contemporânea das bibliotecas, quatro cursos de imersão serão realizados no dia 6, no período da tarde. Dois deles ficarão a cargo dos palestrantes internacionais: “Internet, smartphones, games e making spaces: recursos atuais para interação digital”, com Sven Instinske (Bücherhallen Hamburg, Alemanha) e mediação de Luciano Aparecido Borges Almeida (Senac SP) e “Videogames e ambientes interativos em bibliotecas: como implementá-los?”, com Eugenijus Stratilatovas (Biblioteca Nacional Martynas Mazydas, Lituânia) e mediação de Luiz Ojima Sakuda (FEI, FIA e USP). Além desses, as outras atividades preveem a visita às bibliotecas e apresentação de programas realizados. São eles: “Conversando sobre: Serviço Social”, na Biblioteca de São Paulo e “Conversando sobre: Lê no Ninho”, na Biblioteca Parque Villa-Lobos. Para participar é necessário fazer a inscrição específica.

O seminário terá ainda intervenções artísticas todos os dias e sorteio de prêmios.

Confira a programação completa do evento em https://bibliotecaviva.org.br/

As inscrições deverão ser realizadas no local.

 

Serviço:

11º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias (Seminário Biblioteca Viva)

5 a 7 de agosto de 2019 – das 8h30 às 18h

Centro de Convenções Rebouças
Rua Doutor Enéas Carvalho de Aguiar, 23 – Cerqueira César – São Paulo – SP (Metrô Clínicas/Oscar Freire)

Realização: Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo (Unidade de Difusão Cultural, Bibliotecas e Leitura)
Execução: SP Leituras – Associação Paulista de Bibliotecas e Leitura e Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo (SisEB)
Parceria: Goethe-Institut São Paulo
Apoio institucional: Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, Instituto Emília, LiteraSampa, Pinacoteca de São Paulo, Prefeitura de Itanhaém, Sistema Municipal de Bibliotecas, Prefeitura de São Paulo e Tag.

Avatar
Bruna Bengozi

Bruna é mestra em História pela USP, redescobriu (e redescobre) o amor pelos livros, pela música e pela vida. Aguarda ansiosamente a queda do capitalismo e do patriarcado. Sofre de "síndrome do impostor".

Não há comentários. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu e-mail não será publicado