10 biografias e autobiografias para quem ama música [parte 1]

Uma lista cheia de biografias e autobiografias de grandes nomes da música

Para quem ama música, é um deleite não apenas ouvir as canções, estudar as letras, ir a shows, mas também conhecer as biografias de grandes cantores e cantoras que fizeram história no mundo musical – e muitas vezes fora dele.

Aqui vão 10 sugestões de biografias e autobiografias de músicos e músicas, especialmente do rock’n’roll, que valem a leitura!

 

1. Crônicas: Volume Um, de Bob Dylan

Crônicas: Volume 1 é uma coleção íntima e pessoal de Bob Dylan, que traz lembranças de um tempo extraordinário, de descobertas e resistência. Revelador, poético, apaixonado e bem-humorado, o livro Crônicas: Volume 1 é uma janela fascinante dos pensamentos do músico, escancarando suas influências. Com seu dom inigualável para contar histórias e a personalidade que são as marcas registradas de suas músicas, Dylan faz desta obra uma reflexão sobre as pessoas e os lugares que ajudaram a moldar sua vida e sua arte. + Compre na Amazon

2. A vida e a música de Iggy Pop: Open Up And Bleed, de Paul Trynka

A vida e a música de Iggy Pop – Open Up and Bleed é dessas biografias que conseguem transcender a vida e música do astro do rock’n’roll, se tornando um registro sobre a morte do sonho hippie, a influência das drogas na criatividade artística, a natureza da camaradagem e as devastações causadas pela fama. Paul Trynka, ex-editor da revista inglesa MOJO, viajou por todos os cantos – Califórnia, Nova York, Berlim, Londres – realizando mais de 250 entrevistas com amigos de infância, amantes, companheiros de banda, músicos e o próprio Iggy, a fim de construir a história desse ícone fundamental para a cena musical dos anos 1970 a 1990. O resultado é um fascinante retrato do artista Jim Osterberg, com detalhes da infância, do enigmático relacionamento com o amigo e mentor David Bowie, das orgias e drogas com os Stooges e toda a construção do alter ego Iggy Pop. + Compre na Amazon

3. Not dead & Not for sale: a memoir, de Scott Weiland

Nesta autobiografia, o vocalista dos Stone Temple Pilots e Velvet Revolver, Scott Weiland, oferece um emocionante livro de memórias sobre a sua escalada até o auge do estrelato do rock, seu mergulho no abismo do vício e das prisões, e depois sua volta ao topo diversas vezes. Infelizmente, o livro ainda não foi traduzido no Brasil. + Compre na Amazon.

4. A garota da banda: uma autobiografia, de Kim Gordon

Fundadora da banda Sonic Youth, ao lado do ex-marido Thurston Moore, Kim Gordon foi baixista e vocalista do grupo por mais de três décadas, além de produtora musical, artista visual, ícone fashion e atriz que continua a influenciar gerações de mulheres. No livro, ela narra sua trajetória com o mesmo estilo visceral e livre de amarras com que se apresenta nos palcos. E começa de trás para frente, partindo de dois términos entrelaçados: o divórcio do casal e o fim do Sonic Youth, ambos um baque para os fãs. A partir daí, a autora fala de casamento, maternidade, feminismo, de seu background familiar, da paixão pelas artes visuais e, claro, de música, com uma narrativa não linear, mas sempre fascinante. Dessas biografias que valem a pena! + Compre na Amazon

5. Viva la vida Tosca, de João Gordo e André Barcinski

Em JOÃO GORDO: VIVA LA VIDA TOSCA, ele conta, em primeira pessoa, toda a história de uma vida fascinante e desconhecida, por vezes hilariante, outras vezes triste e comovente. Com seu jeito sincero e sem papas na língua, João fala de tudo: das brigas com o pai, da história do punk brasileiro, de sua trajetória incomum na TV, de sua transformação em ídolo infantojuvenil e dos excessos – de drogas, álcool e ego – que quase lhe custaram a vida. O livro foi escrito pelo jornalista André Barcinski, que entrevistou João por quase dezoito meses. O resultado é um relato inesquecível da vida de uma figura incomparável de nossa cultura pop, um punk que se tornou ídolo da molecada e que nunca mudou seu jeito de ser. + Compre na Amazon

Leia mais: Viva la vida tosca! (João Gordo): uma memória cultural, televisiva e musical

6. My Bloody Roots, de Max Cavalera

Eleito um dos 100 Maiores Artistas da Música Brasileira pela revista Rolling Stone, Max Cavalera ajudou a escrever a história do metal mundial. Fundador de duas das mais importantes bandas de heavy metal da atualidade, o Sepultura e o Soulfl y, Cavalera conta neste livro não apenas a história de um músico brasileiro que conquistou o mundo e vendeu milhões de álbuns, mas um pedaço importante do cenário da música internacional. + Compre na Amazon

7. Vida, de Keith Richards

biografias

Em Vida, Keith Richards conta, de maneira crua e feroz, sua história, vivida de forma intensa no meio do fogo cruzado – desde a primeira infância, quando cresceu num bairro pobre ouvindo obsessivamente os discos de Chuck Berry e Muddy Waters, até o modo como levou a guitarra ao limite absoluto e uniu forças a Mick Jagger para formar os Rolling Stones. Com honestidade rasgada, Keith revela altos e baixos do rock’n’roll, a subida meteórica para a fama, as notórias prisões, as mulheres que teve, o vício em álcool e heroína. Vida foi escrito em parceria com James Fox. + Compre na Amazon

8. Commando: a autobiografia de Johnny Ramone

biografias

Fundador de um das bandas mais influentes de todos os tempos e ícone do movimento punk, Johnny Ramone (1948-2004) conta toda a sua história e a dos Ramones em sua autobiografia. Criado no Queens, este garoto problemático, que não pensava duas vezes antes de atirar aparelhos de TV de telhados, arremessar tijolos em vidraças ou roubar senhoras idosas, encontrou no rock and roll a alternativa a uma vida sem perspectivas. Johnny Ramone não pegou leve na vida real e não faz isso no livro. Em suas polêmicas memórias, revela sua opinião sobre violência, avacalha ilustres colegas músicos, e conta a história de seu relacionamento com Linda, o amor de sua vida. Brutalmente honesto e sincero, Commando é a história de Johnny e a dos Ramones nas palavras de seu criador. + Compre na Amazon

9. Lemmy: a biografia definitiva, de Mick Wall

biografias

Brutalmente franca, dolorosamente engraçada, triste de doer e narrada com perfeição, Lemmy: a biografia definitiva é a história do único astro do rock que nunca vendeu a alma por prata nem ouro, enquanto mantinha o diabo, como ele próprio colocou, “muito perto”. Mick Wall acompanha Lemmy desde os tempos de escola no País de Gales ao início do sucesso nos anos 1960 com os Rockin’ Vicars; da época em que foi roadie e dealer pessoal de Jimi Hendrix até levar o Hawkwind ao topo das paradas em 1972 com “Silver machine” e de onde foi demitido por tomar as drogas erradas para em seguida formar o Motörhead, cujo álbum No sleep ‘til Hammersmith alcançou o topo das paradas de sucesso em todo o mundo e se tornou um marco na história do heavy metal. + Compre na Amazon

Leia mais: Lemmy: A biografia definitiva (Mick Wall) – a história do líder da banda Motörhead

10. Só Garotos, de Patti Smith

biografias

“Tem gente que nasce rebelde. Lendo a história de Zelda Fitzgerald, identifiquei-me com seu espírito insubordinado. Lembro de passear com minha mãe olhando vitrines e perguntar por que as pessoas não chutavam e quebravam aquilo.” É com esse tom franco e irreverente – e ao mesmo tempo doce e poético – que Patti Smith revive sua história ao lado do fotógrafo Robert Mapplethorpe, enquanto os dois tentavam ser artistas e transformar seus impulsos destrutivos em trabalhos criativos. Só garotos é uma autobiografia cativante e nada convencional. Tendo como pano de fundo a história de amor entre Patti e Mapplethorpe, o livro é também um retrato apaixonado, lírico e confessional da contracultura americana dos anos 1970, desfiado por uma de suas maiores expoentes vivas. Uma das biografias mais famosas e lindas! + Compre na Amazon

Leia mais: Patti Smith recomenda mais de 40 livros aos fãs

Quer mais? Confira a segunda parte da lista aqui com outras sugestões de biografias e autobiografias do mundo da música!

Anúncio
Avatar
Ronie John

Ronie John vive em Sorocaba, é graduado em Letras Português/Inglês e atualmente leciona para o ensino fundamental. Tão apaixonado por café quanto por livros, já pensou em criar seu próprio blog “Livro & Cerveja”, mas desistiu após dormir durante as leituras em seus primeiros testes. Apreciador de biografias e obras que remetam aos “beats” e ao “rock and roll”, costuma escrever resenhas mais informais; algo como uma boa conversa sobre um bom livro.

1 comentário

Deixe um comentário

O seu e-mail não será publicado