Heródoto e a sua influência na era contemporânea

divulgação

Heródoto criou um estilo de escrita e pesquisa que buscava retratar os fatos da realidade. Assim, nasceu o gênero historiográfico.

Heródoto
Compre na Amazon

De informações fundamentais para criação de mapas até uma das maiores obras da humanidade, esse importante filósofo continua relevante nos dias atuais
Poucos agiram de forma notória para trilhar mudanças significativas na sociedade como o pensador grego Heródoto. Conhecido como o Pai da História, ele é responsável pelos primeiros registros de uma narrativa linear com aspectos do comportamento humano. Em seu maior legado, Histórias de Heródoto, o autor documenta não só a expansão do Império Persa na Ásia, mas também apresenta detalhes minuciosos sobre a civilização da época.

Traduzido diretamente do grego, a obra é dividida em uma nova coleção publicada pela Editora Edipro. Este documento, que é um marco para a humanidade, foi fundamental para estudos antropológicos e pesquisas de todas as áreas do conhecimento.

Heródoto foi o grande percursor da História e Antiguidade ao narrar acontecimentos importantes da época, ao mesmo tempo que retratava costumes, ideias e culturas de determinada era. Por exemplo no Livro IV – Melpômene, em que ele percorre a região dos citas e líbios e revela os planos da expansão militar de Dario, um dos principais imperadores Persa. Além da significativa contribuição para a História, os trabalhos de Heródoto foram importantes também para outras áreas.

Heródoto e a Geografia

Não é à toa que Heródoto é considerado o continuador de Hecateu de Mileto, que tinha como um dos objetivos desenhar o mapa do mundo.

Essas informações também serviram para os gregos entenderem melhor a sua região e seus contornos, o que os deixava em vantagem nas relações entre nações. A maior revista de geopolítica da França, fundada por Yves Lacoste, levava o nome de Heródoto.

Heródoto e a Literatura

A literatura também não seria a mesma sem as contribuições do pensador grego. Em uma época que só existiam crônicas e poesias épicas, Heródoto criou um estilo de escrita e pesquisa que buscava retratar os fatos da realidade. Assim, nasceu o gênero historiográfico.

Essa classe literária evoluiu com o passar dos séculos, mas nomes relevantes como Tucídides, Posidónio e Políbio se inspiraram nos trabalhos de Heródoto. A escola helenística de História se mantém influente até hoje, com estudos de estrutura, recortes temporais e contexto da época como fundamentos importantes para um texto historiográfico.


É possível compreender melhor a importância dessa obra com a nova edição de Histórias, que chega ao Livro IV – Melpômene. Publicado pela Editora Edipro e com tradução direto do grego, o livro não se limita à descrição dos armamentos e das batalhas. Heródoto registra os costumes e os hábitos daquela sociedade, principalmente da Citia. A antiga região da Eurásia é um dos temas centrais da obra, que se constitui na maior e mais detalhada narrativa conhecida sobre o povo cita.

Conhecer a história do mundo e como ela nasceu é fundamental para entendermos a sociedade em que vivemos. E a obra Histórias: Livro IV – Melpômene reúne um rico conteúdo sobre a antiguidade, narrado por um dos maiores pesquisadores da época: Heródoto de Halicarnasso.


Default image
Francine Ramos
Editora da Livro&Café desde 2011. É professora de Língua Portuguesa e tenta ser escritora (um conto seu foi publicado na coletânea Leia Mulheres, em 2019). Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.
Deixe um comentário