EU-NUNCA-NETFLIX

Eu nunca…: uma série na Netflix sobre primeiras vezes

Estar em casa querendo se livrar de notícias ruins e levando um pouco a sério a ideia de que uma quarentena pode ser ideal para o autoconhecimento, faz a gente buscar por séries despretensiosas. E foi assim que cheguei à série “Eu nunca…”, na Netflix.

eu nunca...
A série teve sua estreia no dia 27 de abril de 2020, é estrelada pela atriz canadense Maitreyi Ramakrishnan e criada por Mindy Kaling e Lang Fisher. 

Mas é claro que me enganei com o quesito “despretensiosa” e isso é ótimo. A série, sobre a vida de uma adolescente de família indiana em uma escola norte-americana, possui os típicos ingredientes de uma trama juvenil. No entanto, há alguns elementos especiais que vai te deixar viciado logo no primeiro episódio.

A personagem principal, além de buscar um lugar de visibilidade na escola, possui um jeito muito interessante de encarar seus desafios e também de não encarar os reais problemas de sua vida. Ocorreu uma tragédia em sua família e, por isso, ela busca esquecer um pouco de seu passado para tentar ser “uma garota comum”.

As amigas, também nerds, dão à série um ingrediente muito bacana, pois os laços dessas garotas, construídos por se sentirem deslocadas da escola, mostram a importância da sororidade, ao mesmo tempo que escancara os altos e baixos de uma amizade em construção.

eu nunca...
A personagem Devi, ao centro. E suas amigas Fabiola e Eleonor

“Eu nunca…” possui humor e delicadeza

A princípio, podemos achar que a série é sobre a primeira vez no sexo. Porém, a cada episódio, é possível conhecer outras primeiras vezes… E está justamente neste ponto a grandeza da personagem que, apesar de cometer tantos clichês adolescentes, possui força e determinação para encarar o mundo.

O trailer, aos poucos, mostra essa visão mais profunda da série e aparece também alguns elementos que enaltecem ações importantes na vida, como: frequentar a terapia e descobrir-se. Assista!

Imagem padrão
Francine Ramos
Editora da Livro&Café desde 2011. É professora de Língua Portuguesa e tenta ser escritora (um conto seu foi publicado na coletânea Leia Mulheres, em 2019). Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

Assine nossa newsletter

Toda semana um resumo com os principais conteúdos da revista em seu e-mail!

Deixe um comentário