12 livros sobre meio ambiente para quem se importa com o planeta

Você sabe o que se comemora no dia 5 de junho? Não? Tudo bem… Nessa data, celebra-se o Dia Mundial do Meio Ambiente, mas acredito que nem seja possível falar em comemoração, pelo menos não aqui no Brasil.

Segundo dados do Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter-B), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), entre agosto de 2019 e abril de 2020 o desmatamento na Amazônia totalizou 5.666 km² – quase o mesmo que a soma da extensão desmatada em 2018 e 2019 no mesmo período. Em termos percentuais, o desmatamento acumulado de agosto de 2019 a abril de 2020 já mostra um crescimento de 94% em relação ao período anterior total (agosto 2018 a julho de 2019).

E nem preciso dizer que o atual governo pouco se preocupa com o meio ambiente, sustentabilidade e afins. O atual caos causado pela pandemia, que já causou a morte de mais de 28 mil brasileiros, é usado até como oportunidade para desrespeitar as já frouxas leis ambientais. É perseguição da minha parte? Não, é posição do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que na famosa reunião ministerial do dia 22 de abril disse que “Precisa haver um esforço nosso aqui, enquanto estamos neste momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa, porque só fala de Covid, e ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas“.

Mas o que nós, enquanto cidadãos, sabemos sobre o meio ambiente? Pensando nessa questão, resolvi fazer uma seleção de alguns livros que podem nos ajudar a aprender mais sobre o assunto e lutar pelo único lugar que ainda podemos habitar: o planeta Terra.

Ambientes e territórios: uma introdução à Ecologia Política

meio ambiente

O livro do professor da UFRJ, Marcelo Lopes de Souza, almeja ser representativo nos principais debates contemporâneos, oferecendo uma visão panorâmica sobre o campo na atualidade e permitindo-se aprofundar em algumas discussões selecionadas.O ambiente não pode ser reduzido ao “meio ambiente”, à natureza não humana. Ele não é meramente algo que “nos envolve”, um envoltório: o ambiente somos também nós, seres humanos, histórica e culturalmente situados. Quanto aos territórios, eles se estabelecem em íntima conexão com os ambientes em suas dimensões paisagística e material, quer sejam os processos geoecológicos, quer sejam as formas e as dinâmicas socialmente produzidas. Analisar os territórios significa examinar como, a cada momento, os ambientes, seus recursos e significados são disputados e viram objeto de conflitos. + Compre na Amazon

O homem e o mundo natural

Como foi vivida a natureza nos trezentos anos que inauguram a modernidade? Propondo questões novas a uma documentação vasta, Keith Thomas dissipa o preconceito de que, antes da industrialização, o homem dava mais valor à natureza. Ao contrário, somente quando a flora e a fauna já foram dizimadas é que passam a ter o nosso gosto e apreço. É esta mudança que Thomas analisa aqui: como se passa da violência sobre o mundo natural para um vínculo baseado na simpatia. Tal processo demorou a se realizar, e certamente não está completo. Quem tem simpatia pelo verde vê todo dia não apenas a destruição da natureza devida à ambição e ao investimento capitalista, mas também a depredação pelo mero prazer de destruir. Se queremos conhecer o que está nos primórdios da preocupação ecológica, se queremos entender melhor o que é amar (ou não) a natureza, e que implicações políticas e sociais isso traz, este livro é a melhor porta de acesso. + Compre na Amazon

Gaia: alerta final

meio ambiente

James Lovelock é um observador ativo e celebrado desde os anos 60 por suas conclusões precisas sobre o meio ambiente e as ameaças à Terra. Foi o primeiro a constatar o acúmulo de CFCs e de outros gases no ar. Ele será passageiro da viagem espacial que inaugura a companhia Virgin Galactic, de Richard Branson, prevista para 2010. Em Gaia: alerta final, Lovelock mostra que quase todas as previsões sobre a velocidade das mudanças climáticas se basearam em estimativas que, segundo revelam agora cientistas de diversas áreas, estavam abaixo da rapidez e dos impactos reais dessas mudanças. Com isso, as civilizações de muitos países estarão em perigo, e a vida, tal como conhecemos, corre sérios riscos. + Compre na Amazon

Ideias para adiar o fim do mundo

Ailton Krenak nasceu na região do vale do rio Doce, um lugar cuja ecologia se encontra profundamente afetada pela atividade de extração mineira. Neste livro, o líder indígena critica a ideia de humanidade como algo separado da natureza, uma “humanidade que não reconhece que aquele rio que está em coma é também o nosso avô”. Essa premissa estaria na origem do desastre socioambiental de nossa era, o chamado Antropoceno. Daí que a resistência indígena se dê pela não aceitação da ideia de que somos todos iguais. Somente o reconhecimento da diversidade e a recusa da ideia do humano como superior aos demais seres podem ressignificar nossas existências e refrear nossa marcha insensata em direção ao abismo. + Compre na Amazon


A ferro e fogo

Um dos primeiros atos dos portugueses que chegaram ao Brasil em 1500 foi abater uma árvore para montar a cruz da primeira missa. Nesse gesto premonitório fez-se a primeira vítima da ocupação européia da Mata Atlântica, que cobria boa parte do território brasileiro. Nos cinco séculos que se seguiram, cada novo ciclo econômico de desenvolvimento do país significou mais um passo na destruição de uma floresta de um milhão de quilômetros quadrados, hoje reduzida a vestígios. É esse desdobramento trágico de uma lógica sempre apresentada como inexorável pelos defensores da civilização que Warren Dean conta neste livro pioneiro de história ambiental, trazendo uma visão nova e polêmica da História do Brasil. + Compre na Amazon

Sete anos em sete mares: minha jornada ao redor do mundo em defesa do meio ambiente

Sete anos em sete mares é a jornada de uma mulher que escolheu se lançar ao mundo com vinte e poucos anos, abrindo mão dos amigos e do conforto, para se entregar a causas que possam ajudar a melhorar o planeta. Após cruzar oceanos, atuar em causas socioambientais em mais de 80 países e visitar as regiões mais inóspitas do mundo, Barbara Veiga, fotógrafa, documentarista e jornalista, conta suas emocionantes experiências ao passar sete anos morando no mar. São relatos sobre a paixão pela vida marinha e seus ensinamentos, aprender a confiar nas pessoas, ser uma mulher em um meio predominantemente masculino, a solidão e saudade de casa, aventuras em meio a piratas e prisões no Caribe, mas, acima de tudo, sobre uma vida trabalhando em causas junto ao Greenpeace, Sea Shepherd e Avaaz. + Compre na Amazon

Leia mais: Sete Anos em Sete Mares (Barbara Veiga): a coragem de uma mulher ativista

Qual o valor da natureza?

livros sobre meio ambiente

Não há mais como negar a importância e a imbricação entre ética e meio ambiente ou entre ética e ecologia. Nesse sentido, a obra de Daniel Braga Lourenço pretende contribuir para suprir um déficit teórico relativamente ao mapeamento crítico das principais correntes ideológicas, políticas e filosóficas que procuram responder à pergunta central lançada no título: Qual o valor da natureza? Possuiria a natureza valor meramente instrumental para os seres humanos ou teria ela valor próprio, intrínseco? em que constitui cada um desses valores e quais são as consequências derivadas de sua aceitação e adoção? Podemos falar em direitos da natureza ou direito dos animais? essas perguntas formarão a “taxonomia” do debate moral relativo ao valor da natureza e deverão influenciar novas compreensões e novos olhares sobre o lugar que ocupamos no mundo e sobre o que estamos autorizados ou não a fazer com a natureza, afinal, tudo o que é humano é ecológico e tudo o que é ecológico é humano. + Compre na Amazon

O ecologismo dos pobres

livros sobre meio ambiente

O ecologismo dos pobres é uma importante e profunda contribuição para debates sobre meio ambiente, política e economia. Com a intenção explícita de auxiliar a estabelecer dois campos de estudos emergentes – ecologia política e economia ecológica -, o autor  Joan Martínez Alier investiga as relações entre as duas áreas. Além disso, traça um panorama do aumento das tensões pelo acesso a recursos naturais e da relação entre progresso econômico e uso do meio ambiente. Livro imperdível para ambientalistas, geógrafos, técnicos, pesquisadores, estudantes e profissionais da economia ecológica e para todos aqueles que se interessam pelos conflitos ambientais. + Compre na Amazon

Sustentabilidade: 0 que é – 0 que não é 

A sustentabilidade representa, diante da crise socioambiental generalizada, uma questão de vida ou morte. Leonardo Boff faz um histórico do conceito desde o século XVI até os dias atuais, submetendo a uma rigorosa crítica os vários modelos existentes de desenvolvimento sustentável. + Compre na Amazon

Meio Ambiente e Sustentabilidade

livros sobre meio ambiente

Organizado por  André Henrique Rosa, Leonardo Fernandes Fraceto e Viviane Moschini-Carlos, este é um livro especial e são quatro as características que o fazem assim. Abrangente: nenhum assunto importante dentre as questões ambientais que preocupam a humanidade foi esquecido. Rigor científico: autores com reconhecida experiência na área, como professores e pesquisadores. Comprometido com sustentabilidade: trata da busca de soluções para os problemas ambientais que também sejam economicamente eficientes e socialmente justas. Didático: qualidade nem sempre encontrada em textos com a densidade científica deste livro. + Compre na Amazon

Sustentabilidade planetária: onde eu entro nisso?

Com argumentos científicos e dados atualizados, Fabio Feldmann delineia um panorama acurado dos desafios ambientais e sociais que o planeta necessita enfrentar para continuar desenhando o seu futuro. Além das reflexões, o livro oferece um conjunto amplo de ilustrações, gráficos e fotografias que buscam envolver e informar o leitor. É um convite que mistura os saberes do autor, design, ciência e fotografia. E carrega em si uma proposta: provocar,inspirar, conscientizar e transformar. + Compre na Amazon

Desenvolvimento, Justiça e Meio Ambiente

Intelectuais e pensadores brasileiros procuram compartilhar nessa obra, organizada por José Augusto Pádua, suas ideias sobre natureza, sociedade, ciência, tecnologia e cultura em benefício de um modelo de desenvolvimento que seja democrático, socialmente inclusivo e ambientalmente sustentável. + Compre na Amazon

Quais outros livros sobre meio ambiente você já teve oportunidade de ler? E o que você pensa sobre o assunto? Conte para nós nos comentários!


Default image
Bruna Bengozi
Bruna é mestra em História pela USP, redescobriu (e redescobre) o amor pelos livros, pela música e pela vida. Aguarda ansiosamente a queda do capitalismo e do patriarcado. Sofre de "síndrome do impostor".
Deixe um comentário