como vamos abraçar depois da quarentena

Como vamos nos abraçar depois da quarentena?

A quarentena no Brasil está longe de terminar e se alguém lhe dizer ao contrário, tenha certeza que você está sendo enganado. O Covid-19 a cada dia mata mais pessoas em nosso país e isso é desolador… principalmente porque os nossos líderes pouco estão se importando. Então, quem ama a vida e ama o próximo, fica em casa. E se for sair, apenas para o estritamente necessário, use a máscara.

Porém, vislumbrar o futuro pode ser uma das formas de sobreviver a todo esse caos. A imaginação pode ser um grande aliado e assim, pensamos: como será o mundo depois da pandemia? como vamos voltar a conviver uns com outros sem ser pela tela do computador ou celular? como vamos nos abraçar depois da quarentena?

Conheça livros sobre o Covid-19

O New York Times realizou uma publicação que explica de forma prática como poderemos abraçar depois da quarentena. É claro que, mesmo quando esse pior momento passar, práticas de segurança para a nossa saúde ainda serão necessárias. E como somos feitos de amor, todo o poder de um abraço merece ser compartilhado, mesmo com moderações.

As ilustrações são de Eleni Kalorkoti.

Como vamos nos abraçar depois da quarentena:

1. Um rosto para cada lado pode.

2. As crianças podem abraçar seus pais e mães assim!

3. Um carinho assim também pode.

Como NÃO VAMOS nos abraçar depois da quarentena:

1. Um rosto de frente para o outro não dá.

2. Dois rostos para o mesmo lado também não…

Mais informações sobre como vamos nos abraçar depois da quarentena:

Esse artigo do New York Times contou com especialistas da saúde para a elaboração, portanto, abaixo está um pequeno resumo que não podemos esquecer:

  • Os abraços precisam ser rápidos
  • Não abrace pessoas que estão no grupo de risco
  • Abrace ao ar livre
  • Evite chorar (essa parte é difícil…)
  • Sempre de máscaras
  • Depois do abraço, manter a distância social recomendada e lavar as mãos

Por fim, acredito que essa ideia de “novo normal”, por mais surreal que seja, neste caso dos abraços vai perdurar por um bom tempo depois da pandemia. E a grande pergunta é: quando as pessoas levaram a quarentena a sério? quando os órgãos públicos vão cuidar verdadeiramente das pessoas?

Imagem padrão
Francine Ramos
Editora da Livro&Café desde 2011. É professora de Língua Portuguesa e tenta ser escritora (um conto seu foi publicado na coletânea Leia Mulheres, em 2019). Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

Assine nossa newsletter

Toda semana um resumo com os principais conteúdos da revista em seu e-mail!

Deixe um comentário