amor e anarquia

Amor e anarquia também é uma série sobre livros!

Black Friday Amazon

Amor e Anarquia é uma série sueca, original da Netflix, que estreou em 04 de novembro de 2020. Com uma sinopse que pouco diz da qualidade da história, Amor e Anarquia pode ganhar o seu coração se você é uma apaixonada por livros!

O começo da série pode enganar porque você vai ver uma família comum, com uma mulher que encontrou um novo trabalho e parece estar empolgada com isso. Ela tem dois filhos e toda a cena clássica do café da manhã e organização de quem irá levá-los para escola acontece.

No entanto, essa mulher, Sofie Rydman, quebra o que se é esperado de uma mulher pronta para encarar o primeiro dia de trabalho quando, antes, vai ao banheiro se masturbar vendo filme pornô pelo celular.

E os livros?

amor e anarquia
Amor e anarquia: uma série também sobre livros!

Sofie, a personagem principal, começa a trabalhar na área comercial de uma editora e, logo em sua primeira semana de trabalho, é pega se masturbando por um colega. A partir deste ponto um jogo de sedução se inicia, mas também a personagem vai se revelando para o telespectador, que passa a entender que nem tudo está tão bem na vida dela.

Antes de se tornar uma mulher casada e com filhos, Sofie tinha o desejo de ser escritora e até chegou a escrever um livro, mas que nunca foi publicado. Seu pai, que aparece aos poucos na trama, é essencial para a construção da personagem, pois é um senhor que odeia o capitalismo e faz de tudo para que sua neta, filha de Sofie, veja o mundo pelo mesmo ângulo dele. É como se ele fosse uma força crescente que mostra o quanto Sofie não se encaixa nessa padrão social de mulher casada, dona de casa, à espera do marido.

[LEIA] O amor: por Virginia Woolf e Victor Hugo

A loucura, ou anarquia, é um elemento constante na série. Começa com o jogo de sedução entre Sofie e seu colega de trabalho. No entanto, as atitudes dela ganham maiores dimensões ao longo dos episódios, ao ponto de atingir a estrutura financeira e comercial da editora. Os outros personagens, principalmente os funcionários da editora, também mostram seu lado anárquico em pequenas situações que colaboram para o crescimento da história.

A eterna discussão sobre a qualidade dos livros publicados versus a necessidade de ganhar dinheiro se faz presente na trama, bem como as divergências entre editores e autores.

amor e anarquia
Cena da série Amor e Anarquia

Assista Amor e Anarquia se você gosta das tramas que fogem dos padrões; se você gosta de perceber as tantas camadas que constroem as personagens e, principalmente se você gosta de todo o universo dos livros e de buscar conexões, analogias e metáforas em tudo que está à sua volta.


Imagem padrão
Francine Ramos
Editora da Livro&Café desde 2011. É professora de Língua Portuguesa e tenta ser escritora (um conto seu foi publicado na coletânea Leia Mulheres, em 2019). Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

Assine nossa newsletter

Toda semana um resumo com os principais conteúdos da revista em seu e-mail!

Deixe um comentário