O pensamento alheio, por Marcel Proust

Mas mesmo com referência às mais insignificantes coisas da vida somos nós um todo materialmente constituído, idêntico para toda gente e de que cada qual não tem mais do que tomar conhecimento, como se se tratasse de um livro de contas ou de um testamento; nossa personalidade social é uma criação do pensamento alheio.

Marcel Proust, No caminho de Swann, tradução de Mario Quintana. Fonte: Fórum Meia Palavra

Imagem padrão
Francine Ramos
Editora da Livro&Café desde 2011. É professora de Língua Portuguesa e tenta ser escritora (um conto seu foi publicado na coletânea Leia Mulheres, em 2019). Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

Assine nossa newsletter

Toda semana um resumo com os principais conteúdos da revista em seu e-mail!

Deixe um comentário