Dia Nacional do Livro Infantil

Para comemorar o Dia Nacional do Livro Infantil, uma leitura para a criançada

Para comemorar Dia Nacional do Livro Infantil, vencedora de prêmio internacional fará leitura de sua obra, ainda inédito no Brasil

Leila Vilhena lê o  infantil “Senti saudade das cores”, como uma forma de envolver crianças em ações literárias durante isolamento

Com o livro infantil “Senti saudade das cores”, a escritora Leila Vilhena venceu o concurso Helvetia Jr., de uma editora localizada na Suíça para a publicação da obra em Genebra e no Brasil. A obra fala sobre transformações do mundo, que deixa de existir como a protagonista o conhece, fazendo-a perceber a necessidade de se recriar e se reinventar. E, para celebrar o Dia Nacional do Livro Infantil, ela fará uma leitura ao vivo neste sábado (18), no canal do Instagram do podcast infantil Rádio Quarenteninha (@radioquarenteninha).

Escrito antes da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o livro dialoga com os tempos extremos vividos no presente. E pensando nesse caos instaurado em nossas vidas, afetando crianças que tiveram que se isolar em casa, sem escola e sem amigo, veio a vontade de fazer a leitura e transmití-la ao vivo.

Leia mais: Cinco livros infantis para falar sobre sentimentos difíceis

Já a  ideia de escrever o livro surgiu a partir da afilhada de Leila, que vive na Polônia e enviou uma foto em frente a uma caixa de correio, que ela mesma decorou com papel e bolinhas amarelas. “Aquela imagem ficou na minha cabeça e comecei a pensar que toda carta faz uma viagem para chegar até ali, passando por tantos lugares e mãos e assim me veio a vontade de escrever”, contou.

Escritora Leila Vilhena. Foto: Divulgação.

A escritora revela que trabalha com literatura infantil há mais de 15 anos e que adora livros para crianças, tal qual suas ilustrações. “Essa mistura encanta nossa imaginação, mas eu nunca tinha pensado em escrever, mas veio então o ‘Senti saudade das cores’, que é uma história poética, que se inspira nas possibilidades da literatura fantástica para se aproximar de forma lúdica dos pequenos leitores”, disse.

Nas páginas, ilustradas por Gabriela Sakata, os pequenos leitores podem acompanhar a viagem inusitada e cheia de surpresas de uma menina em busca das cores que sumiram da sua vida. O início dessa viagem é marcado pela chegada, justamente, de uma carta mágica.

Leia mais: 11 dicas de livros sobre diversidade na escola

A premiação é a publicação do livro infantil, que terá versões em francês e em português, com lançamentos nos dois países, tanto no Salão do Livro de Genebra como na Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip, que está marcada para ocorrer em novembro deste ano.


Dia Nacional do Livro Infantil
Capa da edição brasileira de “Senti saudades das cores”.

Para acompanhar a leitura do livro, acesse a Rádio Quarenteninha: https://www.instagram.com/radioquarenteninha

Texto por Jéssica Balbino

Imagem padrão
Colaboradores
Seja um colaborador(a) do site Livro&Café! Saiba como no link abaixo.

Assine nossa newsletter

Toda semana um resumo com os principais conteúdos da revista em seu e-mail!

Deixe um comentário