Resenhas

Mosaico (Francine Ramos): contos intensos, selvagens e fantásticos

Mosaico é um livro de contos que compõe um mosaico literário retratando histórias de mulheres.

Dizem que palavra “mosaico” tem sua origem no repertório grego e que significa “obra das musas”. É uma técnica artística muito antiga, que consiste em compor imagens ou figuras por meio de junções de pequenas peças: pedras, metais, conchas etc.

Mas e se juntarmos textos afins num livro será que também formaríamos algum tipo de mosaico?

A resposta é sim. Pois foi isso o que fez a escritora Francine Ramos, que está justamente lançando um livro de contos intitulado Mosaico.

É uma obra que se funda no universo feminino, com textos focados nos pequenos momentos presentes na vida de mulheres – momentos que, apesar de parecerem diminutos, são significativos e geram mudanças intensas no cotidiano dessas pessoas.

Compre na Amazon

O projeto “Mosaico”

Sobre esse projeto, a autora argumenta que se baseou em um poema de Fernando Pessoa (na verdade, escrito por seu heterônimo Álvaro de Campos) chamado “Apontamento”.

“Em certo momento, o poeta nos mostra um vaso partido e coloca o nosso olhar para os cacos que brilham no chão”, conta Francine. “Os contos do meu livro são sobre mulheres que estão como esses cacos partidos. São mulheres em construção que estão passando por momentos muito difíceis e possuem um pequeno ‘lampejo’ de reação, como o brilho de um caco.”

De fato, o livro constrói, por meio de recortes variados, uma imagem do feminino que é fragmentada, quase como se não pudesse ser inteira, como acontece com a mulher aos olhos da sociedade. Esses fragmentos que compõem esse todo meio estranho, meio íntimo, mas tão real, formam textos intensos, selvagens e fantásticos.

“Ao longo dos contos, sabemos das inúmeras dificuldades das mulheres em construir suas vidas, pois elas esbarram em um mundo que não as deixam livres para se tornarem quem desejam”, relata a autora. E complementa: “No entanto, mesmo ali pequenas, fragmentadas, violentadas e diminuídas pela sociedade, elas são pequenos cacos cortantes, que formam um mosaico”.

O leitor percebe que esses cacos de mulheres possuem um significado de justiça e ao mesmo tempo expõem suas dores e as violências do mundo, em suas diferentes e perigosas camadas.

Um livro escrito por uma mulher

“Eu quero que as pessoas leiam o meu livro e sintam alguma coisa”, confidencia. “Eu sou uma mulher que escreveu seu primeiro livro e que pretende escrever mais. Em nosso cenário literário tão ainda ocupado por homens, isso tem um grande valor. Todo livro escrito por uma mulher possui o seu valor porque é como ampliar um espaço. Cada livro escrito por uma mulher é uma forma de abrir caminho para outras que virão e, assim, tornar o mercado literário mais justo e amplo”, finaliza.

A revisora Bianca Nóbrega, que escreveu a orelha para o livro, define assim a obra:

“[…] O livro Mosaico” é exatamente isso. Olhar para mulheres em sua intimidade e encontrar pequenas verdades universais escondidas em cada situação cotidiana. Os contos são como caquinhos de seres humanos que, unidos, compõem a vida neste mundo. Mundo esse que cada uma de nós tenta, de alguma forma, desvendar e compreender. […] Sem dúvidas, o livro de estreia de Francine Ramos é de uma leitura necessária, pois nos ajuda a reconstruir esse mundo todo quebradiço a partir da sensibilidade que cada conto e cada personagem desperta em nós”.

Sem sombra de dúvidas, Mosaico, de Francine Ramos, é uma leitura necessária ao feminino e àqueles que desejam entender melhor as partes que compõem o ser mulher e compreender o olhar crítico que sempre recai sobre as mulheres em sua participação na sociedade.

SOBRE A AUTORA

Escrever sempre foi um prazer e se tornou profissão. Francine Ramos gosta de se comunicar pelas palavras e acredita muito no poder dos livros. Leitora assídua de contos nacionais e estrangeiros, seu primeiro livro já indica o seu estilo e também mostra um compilado de tudo que gosta e acredita no universo literário. Formada em Letras, possui pós-graduação em Literatura lnglesa, e professora do Ensino Fundamental e editora do site e do canal no YouTube chamado Livro & Café.

(por Carlos Saldanha)