:: Anotações Literárias

O Incrível Cabeça de Parafuso e Outros Objetos Curiosos (Mike Mignola)

730-parafuso2

O Incrível Cabeça de Parafuso e Outros Objetos Curiosos (Nemo) é uma compilação de histórias em quadrinhos do Mike Mignola, criador da série em HQ Hellboy. A edição contém seis histórias: O Incrível Cabeça de Parafuso, O Mágico e a Cobra, Abu Gung e o Pé de Feijão, A Bruxa e sua Alma, O Prisioneiro de Marte e Na Capela dos Objetos Estranhos. As HQs “O Incrível Cabeça de Parafuso” e “O Mágico e a Cobra” foram ganhadoras do Prêmio

A Biblioteca Mágica de Bibbi Bokken (Jostein Gaarder e Klaus Hagerup)

capa-a-biblioteca-magica-de-bibbi-bokken_1

De repente senti muita fome. Não de comida, mas de todas as palavras escondidas naquelas estantes. Mas eu sabia que, por mais que eu lesse durante toda a minha vida, nunca conseguiria ler um milésimo de todas as frases que já foram escritas. Sim, pois há tantas frases no mundo quanto há estrelas no céu. E elas se multiplicam e se expandem continuamente, como o espaço infinito. Mas ao mesmo tempo eu sabia que, a cada vez que eu abrisse

O Casaco de Marx – roupas, memórias, dor (Peter Stallybrass)

o-casaco-de-marx

“(…) a roupa é um tipo de memória. Quando a pessoa está ausente ou morre, a roupa absorve sua presença ausente.” (p. 14) Quando terminei de ler “O Casaco de Marx – roupas, memórias, dor”, comecei a pesquisar sobre Peter Stallybrass, pois eu nunca tinha ouvido falar dele. Descobri que ele trabalha na University of Pennsylvania, é professor de inglês e de literatura. Entre suas diversas pesquisas, se encontra um estudo sobre Marx, que originou os textos desse livro, que

Confissões de um jovem romancista (Umberto Eco)

umberto-eco-capa

Cada vez me convenço mais que a literatura, quando é bem feita, deu um trabalho danado para o escritor. Um trabalho maravilhoso, claro, mas que também não deixa de ser árduo, difícil, capaz de colocar o escritor na beira de grandes precipícios, que podem representar um personagem mal formulado, um cenário ruim, um enredo fraco, uma trama repetitiva, etc. E quando comecei a ler “Confissões de um jovem romancista”, um livro que imaginei ser um diário de Umberto Eco sobre