Mary Ann Evans (ou George Eliot), uma escritora para gente grande

Compartilhe:

Gosto de procurar por escritoras, gosto de conhecer um pouco da vida dessas artistas antes de mergulhar em suas obras. E assim, cheguei a Mary Ann Evans (1819 – 1880), uma escritora que usou o pseudônimo de George Eliot na Inglaterra Vitoriana e que segundo Virginia Woolf, os livros dela são “um dos poucos romances ingleses escritos para gente grande”.

Mary Ann Evans ou George Eliot
A autora Mary Ann Evans ou George Eliot

A obra de Mary Ann Evans possui algumas características da ficção moderna, como a análise psicológica dos personagens e uma profunda inquietação social. Ela viveu uma vida diferente do padrão da época, teve três maridos, não era religiosa e não se importava com as críticas (pessoais e profissionais) um verdadeiro terror social para o século XIX.

Por Virginia Woolf ter dito que ela é uma grande escritora e por este artigo aqui (porque eu gosto de pessoas divertidas), acabo de incluir essa escritora na minha lista de próximas leituras e iniciar uma busca dos livros dela aqui no Brasil pois há pouca coisa, infelizmente… Traduzidos para o português, encontrei alguns títulos na Estante Virtual e na Amazon há diversos títulos em inglês e também alguns e-books.

Referências:
http://pt.wikipedia.org/wiki/George_Eliot
http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/MaryAEva.html
http://www.brainpickings.org/index.php/2013/10/29/george-eliot-phrenology/

Compartilhe:
Imagem padrão
Francine Ramos
Editora da Livro&Café desde 2011. É professora de Língua Portuguesa e tenta ser escritora (um conto seu foi publicado na coletânea Leia Mulheres, em 2019). Acredita que os livros podem mudar o mundo e ama Virginia Woolf.

Assine nossa newsletter

Toda semana um resumo com os principais conteúdos da revista em seu e-mail!

2 comentários

  1. Oi, Francine!

    Eu li George Eliot na adolescência. O livro era “Adan Bede” e foi o responsável por eu me apaixonar pela Inglaterra. Depois li “O moinho à Beira do Rio”, em que uma criança, Maggie, é a personagem principal; eu tenho também “Silas Marner”, mas não li. Todos em português.
    Adan Bede se perdeu na casa de um tio que comprou os livros. Eu já procurei muito por outro, mas é impossível achar em português! Que lástima! Perder um tesouro!

    Eu assisti a série da BBC “Daniel Deronda”, é sobre judaísmo.

    Adoro George Eliot! Adoro o jeito que ela viveu! Cuidou do pai até ele morrer e depois bye bye conceitos e preconceitos, religiosidade e tradições, e foi para a Suíça viver à vida.

    Estou reformulando meu blog sobre as escritoras inglesas que eu deletei. Estou refazendo os posts com mais atenção nas traduções (passo uma semana em um post rsrs). Mas é só uma maneira de sair do estresse, me distrair.

    Um abraço.

    • Olá, @1afe861164d9b575f9687d4ab4e7b089:disqus!
      Eu adorava o seu blog, que bom que ele vai voltar! 🙂

      Eu estou encantada com essa escritora. Encontrei alguns livros dela na Estante Virtual, mas quero pesquisar um pouco mais para saber por onde começar. Obrigada por suas dicas!

      Beijos!

Deixe um comentário