Literatura gótica: 5 livros essenciais para ler

A literatura gótica começou na Inglaterra em 1764, com a publicação do livro O Castelo de Otranto, do autor Horace Walpole. Um pouco mais de detalhes sobre o que é o romance gótico, você encontra aqui: O que é o romance gótico?

Como característica, acredito que podemos citar o que há de mais comum em nossas memórias sobre o clássico do terror: castelos antigos, escuridão, pessoas que precisam ser salvas, noite, a morte como um elemento de devoção, atitudes suspeitas e relacionadas ao oculto… Então, não é tão difícil pensarmos em histórias que poderiam se encaixar nessa temática. Por isso, confira 5 livros essenciais sobre literatura gótica:

1. Vathek (William Beckford), obra de 1782

Este livro traz a história do monarca Vathek, generoso, mas imprevisível e inquieto. Renunciando ao Islã, lança-se numa série de atividades licenciosas na tentativa de obter poderes sobrenaturais. A jornada constitui-se numa sucessão de acontecimentos insólitos, onde intercalam-se detalhes da vida amorosa nos haréns, incidentes repletos de entidades sobrenaturais, rituais de magia negra com sacrifícios humanos, vampiros, dentre outros. LEIA UM TRECHO AQUI | COMPRE NA AMAZON

2. Justine (Marquês de Sade), obra de 1791literatura gótica

Se tem um autor que elevou qualquer conceito da literatura gótica, do horror, do prazer, da violência, do poder, do sexo etc a outro lugar, esse autor é Sade! “Justine é um libelo contra os philosophes. Não defende nem o livre exame nem a liberdade de costumes, mas a servidão da razão aos desejos, ou seja, ao poder. Ao elaborar uma teoria da libertinagem, Sade é consciente de que os homens não são livres mas dependem do desejo (de um desejo).LEIA A RESENHA AQUI | COMPRE NA AMAZON

3. Frankenstein (Mary Shelley), escrito em 1818

O arrepiante livro representante da literatura gótica de Mary Shelley foi concebido quando a autora tinha apenas dezoito anos. A história, que se tornaria a mais célebre ficção de horror, continua sendo uma incursão devastadora pelos limites da invenção humana. Obcecado pela criação da vida, Victor Frankenstein saqueia cemitérios em busca de materiais para construir um novo ser. Mas, quando ganha vida, a estranha criatura é rejeitada por Frankenstein e lança-se com afinco à destruição de seu criador. LEIA A RESENHA AQUI | COMPRE NA AMAZON

4. Drácula (Bram Stoker), obra de 1897

literatura gótica

As inúmeras adaptações cinematográficas e o lugar crucial do conde Drácula na cultura popular criaram uma mitologia em torno dessa figura, que costuma ser vista como um dândi sedutor em traje de gala e capa preta. A versão original do vampiro mais famoso da literatura surpreenderá até mesmo os admiradores mais fervorosos ao contar a história desse aristocrata sisudo e muitas vezes repulsivo. COMPRE NA AMAZON

5. Noite na Taverna (Álvares de Azevedo), obra de 1855literatura gótica

Se é necessário conhecer a literatura gótica, não podemos esquecer de nosso representante brasileiro! O Romantismo no Brasil teve uma fase gótica muito interessante… “Certa noite, um grupo de jovens se reúne em uma taverna. Durante a conversa, enquanto se embriagam de vinho, decidem revelar uns aos outros experiências marcantes e inusitadas que viveram no passado, cujas consequências ainda lhes perseguem. A narrativa se estrutura de modo que os relatos dos personagens podem ser lidos de maneira independente, não obstante interligarem-se entre si. Histórias macabras, de forte influência byroniana, compõem a narrativa de Noite na taverna.” COMPRE NA AMAZON


Deixe um comentário